Repositório Digital

A- A A+

Identificação genotípica, fatores de virulência e capacidade de formação de biofilme in vitro de enterococcus spp. isolados de leite bubalino no sul do Brasil

.

Identificação genotípica, fatores de virulência e capacidade de formação de biofilme in vitro de enterococcus spp. isolados de leite bubalino no sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Identificação genotípica, fatores de virulência e capacidade de formação de biofilme in vitro de enterococcus spp. isolados de leite bubalino no sul do Brasil
Autor Pereira, Rebeca Inhoque
Prichula, Janira
Santestevan, Naiara Aguiar
D'Azevedo, Pedro Alves
Orientador Frazzon, Ana Paula Guedes
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Curso de Farmácia.
Assunto Biofilmes
Enterococcus
Leite de bufala
Resumo O consumo de leite de búfala e seus derivados têm aumentado significativamente em decorrência da procura por produtos mais nutritivos e com menor teor de colesterol. O queijo mussarela é o principal produto processado a partir do leite bubalino cru, entretanto, a presença de bactérias patogênicas podem trazer muitos prejuízos aos consumidores desses alimentos in natura. Neste sentido, o objetivo desse estudo foi identificar genotipicamente e caracterizar os fatores de virulência de enterococos isolados de amostras de leite cru de búfalas no sul do Brasil. Setenta e nove bactérias isoladas de leite bubalino foram submetidas a identificação genotípica para confirmação do gênero através da presença ou ausência do gene tuf e as espécies foram identificadas por PCR multiplex. Além disso, os enterococos foram avaliados quanto à capacidade de formação de biofilme e análise genotípica dos fatores de virulência agg, ace, gelE e produção da enzima gelatinase. Das setenta e nove amostras testadas, apenas 3 apresentaram resultados discordantes quando comparado as técnicas de identificação fenotípica e genotípica. Entre as espécies encontradas, E. faecalis foi a mais frequente entre os isolados, sendo também a que mais abrigou genes de virulência e a que mais teve representantes formadores de biofilme. Dessa forma, Enterococcus spp. são patógenos nosocomiais e a sua investigação, faz-se necessária para garantir segurança e qualidade dos alimentos que consumimos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96042
Arquivos Descrição Formato
000914471.pdf (260.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.