Repositório Digital

A- A A+

Análise de prescrições medicamentosas dispensadas no Centro de Saúde Modelo de Porto Alegre

.

Análise de prescrições medicamentosas dispensadas no Centro de Saúde Modelo de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise de prescrições medicamentosas dispensadas no Centro de Saúde Modelo de Porto Alegre
Autor Vargas, Fernanda Silveira
Orientador Bueno, Denise
Co-orientador Dresch, Cibele
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Curso de Farmácia.
Assunto Farmácia
[en] Medications errors
[en] Pharmaceutical care
[en] Public health
Resumo O objetivo desse estudo foi analisar o padrão das prescrições de diferentes procedências do município de Porto Alegre, dispensadas no Centro de Saúde Modelo. Trata-se de um estudo transversal retrospectivo desenvolvido no período de julho a agosto de 2013, onde através das prescrições medicamentosas foi gerado um banco de dados. Foram analisadas 1000 prescrições medicamentosas, onde 51,3% eram de procedência hospitalar, 29,8% do Centro de Saúde Modelo, 12,2% de outras Unidades Básicas de Saúde e 6,7% de convênios/particulares. A média de medicamentos por prescrição foi mais elevada nas prescrições hospitalares (3,5). Das 513 prescrições hospitalares, 8,7% identificaram o endereço do paciente, 46,6% eram digitalizadas, 0,4% apresentaram rasuras e em 3,7% houve item prescrito errado. Em 30,9% das prescrições a posologia estava completa. Do total das prescrições do C.S Modelo, 0,67% não apresentaram data, 5,37% o carimbo do prescritor, 4,7% abreviaram medicamentos, 66,8% utilizaram a expressão “uso externo/uso interno”. Das prescrições provenientes de Unidades Básicas de Saúde, 0,82% não determinaram a data, 6,55% estavam ilegíveis, 1,64% não determinaram forma farmacêutica. Considerando unidades internacionais de medida, 22,13% não utilizaram e 14,75% estavam ilegíveis. Das 67 prescrições do sistema privado de saúde, 1,5% não tinham assinatura do prescritor e 4,5% omitiram o nome completo do paciente, 29,85% não usaram a DCB/DCI, 31,35% não identificaram a via de administração e o tempo de duração do tratamento, 50,75% não identificaram a quantidade total necessária para o tratamento. Em 10,45% das prescrições, a concentração do medicamento não foi determinada e estava ilegível. Em 3,03% das prescrições não havia posologia e em 62,28%, a posologia estava incompleta. Losartana potássica apresentou maior demanda não atendida nas prescrições hospitalares (4,68%), do Centro de Saúde Modelo (5,03%) e do sistema privado de saúde (2,98%), já nas prescrições de Unidades Básicas de saúde Carverdilol e Vitaminas do Complexo B foram os mais solicitados (1,62%).
Abstract The object of this study was to analyze the pattern of the prescriptions from different sources in the city of Porto Alegre, dispensed at the Centro de Saude Modelo. This is a retrospective cross- sectional study developed during the period from July to August 2013, through which drug prescriptions generated a database. A total of 1000 drugs prescriptions were avaluated, where 51,3% came from the hospital, 29,8% from the Centro de Saude Modelo, 12,2% from another basic health units and 6,7% of agreements/individuals. The average number of drugs per prescription was higher in hospital prescriptions (3,5). Of the 513 hospital prescriptions, 8,7% identified the address of the patient, 46,6% were digitalized, 0,4% presented deletions and 3,7% there were prescribed wrong items. In 30,9% of prescriptions the dosage was complete. The total amount of prescriptions from the Centro de Saude Modelo, 0,67% had no date, 5,37% the prescriber stamp, 4,7% shortened medications, 66,8% used the expression “external use/internal use”. Prescriptions from Basic Health Units, 0,82% did not determine the date, 6,55% were unreadable, 1,64% had no pharmaceutical form. Considering international units of measure, 22,13% did not use and 14,75% were unreadable. Of the 67 prescriptions from the private health system, 1,5% had no signature of the prescriber and 4,5% did not state the full name of the patient, 29,85% did not use the DCB/DCI, 31,35% did not identify the guide of administration and the duration of treatment, 50,75% did not identify the total amount required for treatment. In 10,45% of the prescription, the drug concentration was not determined and were unreadable. In 3,03% of prescriptions did not had dosage and in 62,28% the dosage was incomplete. Losartan had higher unmet demand in hospital prescriptions (4,68%), from the Centro de Saude Modelo (5,03%) and from the private health system (2,98%) while for the prescriptions of the Basic Health Units Carverdilol and B Vitamins were the most required (1,62%).
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96049
Arquivos Descrição Formato
000914562.pdf (483.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.