Repositório Digital

A- A A+

A nova geração de professores universitários : profissionalização, condições de trabalho e sua relação com a produtividade científica na UFRGS

.

A nova geração de professores universitários : profissionalização, condições de trabalho e sua relação com a produtividade científica na UFRGS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A nova geração de professores universitários : profissionalização, condições de trabalho e sua relação com a produtividade científica na UFRGS
Autor Araujo, Glauco Ludwig
Orientador Cattani, Antonio David
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Assunto Ensino superior
Professores universitários
Sociologia da educação
Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
[en] Labor conditions
[en] Newly professors
[en] Scientific productivity
[en] Teaching professionalization
[en] UFRGS
[en] University teaching work
Resumo Esta dissertação analisa o perfil dos docentes universitários da rede pública federal ingressados depois de 2004, avaliando como o processo de profissionalização é impactado pelas condições de trabalho atuais e pela exigência de intensificação da produtividade científica. As transformações no trabalho dos professores universitários acompanham as mudanças na própria universidade brasileira influenciadas pelas novas configurações socioeconômicas e pela reorganização do mundo do trabalho e da produção científica. A problemática dos professores recém ingressados tem importância crescente que vai além do campo pedagógico: as condições e consequências da profissionalização não podem ser consideradas responsabilidade individual dos docentes, mas um desafio das políticas públicas. Para compreender melhor essa situação, selecionou-se o grupo de professores que ingressou na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) entre os anos de 2004 e 2011. Eles ingressaram na universidade no período posterior a aprovação da Reforma da Previdência (2003), que alterou profundamente a carreira dos servidores públicos. Este grupo continuou a aumentar após a implantação do REUNI, desde 2008, e hoje representa um terço do total de docentes da UFRGS. Tendo como método o estudo de caso, buscou-se mesclar as entrevistas semiestruturadas de orientação qualitativa realizadas com 24 docentes dessa nova geração, com outros indicadores gerais da própria UFRGS. Os eixos que compuseram essa pesquisa são complementares. Em outros termos, discutir a profissionalização docente implicou verificar uma série de indicadores (formação, carreira, salários, associativismo, etc), entre os quais se destacam as condições de trabalho e a relação com a produtividade científica. A profissionalização docente apresenta dificuldades específicas. O que é demandado dos professores (desde a qualificação permanente até o atendimento dos índices de produtividade) nem sempre condiz com as condições para execução do seu trabalho. Se, por um lado, a qualificação e o prestígio profissional têm crescido – ajudando a reforçar a atratividade para a carreira docente – por outro, as exigências laborais também aumentam. O crescente conjunto de atividades prescritas tem diminuído o espaço para o exercício da autonomia. A jornada de trabalho peculiar ao trabalho docente tem dupla face: sua flexibilidade no que tange o cumprimento da carga horária pode ser vista positivamente, mas também como ausência de controle sobre o próprio tempo, em especial quando o número de atividades que se deve desempenhar toma grandes proporções. Uma parcela considerável dos encargos não é considerada institucionalmente para o cômputo da jornada de trabalho, o que oculta o fato de que a maioria dos professores excede a carga horária para a qual prestaram concurso. Tais encargos estão relacionados a atividades que os professores assumem “voluntariamente”, de modo especial no âmbito da pesquisa científica. Puderam-se observar suas repercussões sobre a saúde dos trabalhadores, fundamentalmente o estresse decorrente desse tipo de jornada e, além disso, a dificuldade de separar a esfera profissional da pessoal. Essa invasão do trabalho na esfera domiciliar acaba gerando problemas nas relações familiares e domésticas – o que dificulta a realização de atividades que proporcionem uma vida mais cheia de sentido.
Abstract This master’s degree dissertation aims to present the profile of the university professors in the federal public network, who entered after 2004. It will be valued how the professionalization is impacted by the present labor conditions and by the current intensification demands for scientific productivity. The transformations in the activities of the university teachers track the changes of the Brazilian university itself influenced by the new socioeconomic configurations, the labor world and scientific production reorganizations. The problematic of the newly admitted professors holds an importance way beyond the pedagogical field: the professionalization conditions and its consequences cannot be regarded as the teacher’s individual responsibility, yet a challenge for the public policies. In order to better understand this situation, a group of professors who joined UFRGS, the Rio Grande do Sul Federal University, from 2004 thru 2011 was selected. They were admitted to the institution in the subsequent period to the Social Security Reform approval (2003), which has deeply altered the public servants career. This is also the group which expanded significantly after the REUNI implantation in 2008, and today it represents one third of UFRGS total teacher members. By choosing the case study as the method, qualitative oriented and semi structured interviews made with 24 new generation professors were mixed with other UFRGS general indicators. The axes that composed this research are complementary. In other words, discussing teachers’ professionalization presupposed verify a series of indicators (formation, career, salary, associations, etc), including the work conditions and the relation with scientific productivity. The professionalization in the teaching area seems to be occurring through a contradictory movement. What is required from professors (from permanent qualification up to productivity index compliance) does not correspond to the conditions for their job accomplishment. If, on the one hand, qualification and professional prestige have increased - acting as a teaching career appeal – on the other hand, labor demands have increased as well. The growing set of prescribed activities has reduced the space for the exercise of autonomy. The daily work period proper to teaching work reveals a double-sided feature: its flexibility when it comes to the work load accomplishment may be seen positively or otherwise as the absence of control over one’s own time, especially when the number of activities to perform is huge. A considerable parcel of the duties is not taken into account by the institution for the workday computation, thus concealing the fact that the majority of the professors exceed their work load regime. Such obligations are related to activities that teachers “voluntarily” assume, in particular within the framework of the scientific research. It could be observed the repercussions thereof over the workers’ health, ultimately the stress resulting from these working hours. Furthermore, the reluctance to separate the professional sphere from the personal one was even clearer. This work invasion into the home boundaries ends up creating domestic problems within the family relations, hence making it difficult to carry on activities that provide a more meaningful life.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/96171
Arquivos Descrição Formato
000915028.pdf (1.016Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.