Repositório Digital

A- A A+

Lajes lisas protendidas por cordoalhas engraxadas : avaliação do processo executivo em comparação ao do concreto armado convencional em edificações residenciais

.

Lajes lisas protendidas por cordoalhas engraxadas : avaliação do processo executivo em comparação ao do concreto armado convencional em edificações residenciais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Lajes lisas protendidas por cordoalhas engraxadas : avaliação do processo executivo em comparação ao do concreto armado convencional em edificações residenciais
Autor Linck, Bruna Rodrigues
Orientador Cremonini, Ruy Alberto
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Novas tecnologias estão sendo desenvolvidas e utilizadas na construção civil, visando reduzir tempo, custo e mão de obra. O sistema de laje lisa protendida é um exemplo que é utilizado mundialmente. Frente a essa tendência, este trabalho versa sobre a comparação do processo executivo de uma laje convencional de concreto armado e uma laje lisa protendida por cordoalhas engraxadas, atuando como armadura ativa em obras residenciais. O concreto protendido sem aderência é um tipo de protensão que apresenta características, como o fácil manuseio das cordoalhas e equipamentos leves que o torna um método viável em edificações. O método das cordoalhas engraxadas em lajes lisas, método abordado nesse trabalho, é de fácil aplicação em edificações de pequeno e médio porte. Para a obtenção dos resultados foi feito o acompanhamento da execução da laje de uma obra que utiliza laje lisa protendida, assim como uma com laje convencional, sendo descritos e comparados os dois processos. Para fim de comparação, foram estabelecidas variáveis a serem estudas: processo executivo, tempo de ciclo, equipe. Essas variáveis foram mensuradas com o cálculo da produtividade. Notou-se que as duas obras apresentaram a execução da laje em um mesmo prazo, porém teve-se uma diminuição da equipe na obra com protensão. Também houve uma redução no índice de materiais utilizados para fôrmas e armadura. Com isso obteve-se, para a laje lisa protendida, uma melhor produtividade para fôrma e pior para armadura, visto a dificuldade de instalar as cordoalhas, mas compensada pela diminuição significativa de armadura positiva e negativa, assim resultando em menos horas de trabalho utilizada por área de laje protendida, em comparação com o mesmo índice da laje convencional.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96230
Arquivos Descrição Formato
000914698.pdf (2.965Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.