Repositório Digital

A- A A+

Concreto asfáltico com agregado granítico : efeitos da incorporação de cal hidratada

.

Concreto asfáltico com agregado granítico : efeitos da incorporação de cal hidratada

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Concreto asfáltico com agregado granítico : efeitos da incorporação de cal hidratada
Autor Mariano, Bruno Pereira
Orientador Nunez, Washington Peres
Co-orientador Bock, André Luiz
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Com a predominância do modal de transporte rodoviário no Brasil, aliado a uma manutenção, na maioria das vezes, insuficiente, os pavimentos estão em um estado de condição funcional abaixo do ideal para o tráfego. Com o intuito de analisar uma possível solução – que possua um baixo custo, aliado a um eficiente resultado – este trabalho aborda a capacidade de melhorar o desempenho em misturas asfálticas através da adição de cal. Estudos relatados na bibliografia internacional e pesquisas realizadas previamente no Laboratório de Pavimentação da UFRGS (com agregados de basalto) mostraram que a incorporação de cal pode melhorar características como a adesividade agregado-ligante, a rigidez e resistência aos efeitos deletérios. Neste Trabalho de Conclusão, foram ensaiados concretos asfálticos com incorporação de dois tipos de cales: calcítica e dolomítica. Além disso, resultados de ensaios em misturas asfálticas sem cal (de referência), previamente obtidos, foram utilizados para comparação. Empregaram-se agregados de granito, pois esta rocha apresenta, normalmente, problemas de adesividade ligante–agregado. A avaliação das misturas é realizada através de ensaios de adesividade e, também, de ensaios mecânicos, como o de Módulo de Resiliência, Dano por Umidade Induzida (Lottman) e Resistência à Tração. Assim, pode-se constatar um pequeno aumento na resistência à tração do concreto asfáltico com cal calcítica, enquanto que com a cal dolomítica ocorreu um aumento maior em sua resistência, com relação ao concreto asfáltico de referência. No ensaio de módulo de resiliência, ambas as cales obtiveram um aumento, chegando quase a atingir o dobro do módulo de resiliência do concreto asfáltico de referência. No ensaio de módulo de resiliência, ambas as cales obtiveram um aumento, chegando quase a atingir o dobro do módulo de resiliência do concreto asfáltico de referência. No ensaio de dano por umidade induzida, ambas as cales obtiveram um aumento com relação ao concreto asfáltico de referência, sendo que os resultados com cal calcítica foram melhores do que os com dolomítica.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96248
Arquivos Descrição Formato
000914700.pdf (1.299Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.