Repositório Digital

A- A A+

Influência da estrutura urbana na decisão por viagens a pé em Porto Alegre : modelo logit binomial

.

Influência da estrutura urbana na decisão por viagens a pé em Porto Alegre : modelo logit binomial

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Influência da estrutura urbana na decisão por viagens a pé em Porto Alegre : modelo logit binomial
Autor Torres, Tânia Batistela
Orientador Senna, Luiz Afonso dos Santos
Co-orientador Larrañaga Uriarte, Ana Margarita
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Motivado pelo problema de transportes vivido em grandes centros urbanos, este trabalho analisa a influência da estrutura urbana da cidade de Porto Alegre na decisão por viagens a pé. Conhecer os fatores capazes de influenciar as decisões individuais de viagens pode auxiliar no desenvolvimento de planejamentos urbanos mais voltados para modos sustentáveis, entre eles a caminhada, para a realização de viagens. Nesse estudo, a estrutura urbana é analisada sob três aspectos, denominados pela literatura 3Ds – desenho urbano, densidade e diversidade do uso do solo. A análise das relações é feita através de modelo comportamental de escolha discreta do tipo logit binomial. Junto às características da estrutura urbana, são consideradas variáveis de aspecto socioeconômico e atitudinais dos indivíduos. Para a modelagem foram utilizados dados disponibilizados pelo Laboratório de Sistemas de Transportes (Lastran), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), coletados em 2011 através de 884 entrevistas domiciliares, com uso de questionário fechado, produzindo dados de preferência revelada desagregados. A mesma pesquisa reuniu e processou, através de Sistema de Informação Geográfica (SIG), dados de diferentes fontes para caracterizar a estrutura urbana de forma, também, desagregada. A análise quantitativa e estatística dos dados possibilitou a eleição de variáveis candidatas para a regressão logística realizada. Dessa forma, por eliminação regressiva das variáveis, foi obtido o modelo comportamental logit binomial para a probabilidade da escolha individual de realizar viagem a pé na cidade de Porto Alegre. Os resultados obtidos demonstraram que as características da estrutura urbana são capazes de influenciar a decisão por viagens a pé. A escolha discreta estudada é incentivada, principalmente, por um ambiente com maior porcentagem de interseções com quatro vias (variável mais influente), altas densidades populacionais e de comércio, com menores declividades e com menos acidentes. Quanto às características socioeconômicas, a mais influente é a renda, que desincentiva a decisão por viagens a pé. A idade e disponibilidade de automóvel também são características importantes e permitiram observar que pessoas mais jovens e sem disponibilidade de automóvel caminham mais com o objetivo de realizar viagens. Entre as variáveis atitudinais, foi observado que uma atitude pró-caminhada, exerce uma influência positiva maior na escolha pela decisão de caminhar do que a influência negativa de uma atitude pró-automóvel.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96348
Arquivos Descrição Formato
000914995.pdf (768.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.