Repositório Digital

A- A A+

O conservadorismo da Arábia Saudita : apoio externo, petróleo e coalizões internas como suporte para a manutenção do regime e fonte de influência regional

.

O conservadorismo da Arábia Saudita : apoio externo, petróleo e coalizões internas como suporte para a manutenção do regime e fonte de influência regional

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O conservadorismo da Arábia Saudita : apoio externo, petróleo e coalizões internas como suporte para a manutenção do regime e fonte de influência regional
Autor Zorzi, Felipe Bortoncello
Orientador Pereira, Analúcia Danilevicz
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Relações internacionais
[en] Middle East
[en] Monarchy
[en] Oil
[en] Saudi Arabia
Resumo O presente trabalho busca demonstrar como, desde a fundação do Reino da Arábia Saudita em 1932, seu regime conseguiu evitar instabilidades que o levassem no mesmo rumo de muitas outras monarquias do Oriente Médio que durante o século XX acabaram por serem derrubadas, garantindo a manutenção de sua monarquia conservadora e o aumento de sua influência na região. Para isso, se apresenta alguns paradigmas teóricos sobre a relação entre regime e estabilidade no Oriente Médio, visando encontrar uma delimitação teórica que ajude a melhor realizar o objetivo. Então, a partir da visão de Fred Halliday (2000) e de Sean L Yom e Gregory Gause III (2012), utilizam-se os três fatores apontados pelos autores: aliados externos, renda de hidrocarbonetos e coalizões internas, para realizar uma análise histórica do caso da Arábia Saudita e descobrir como eles ofereceram o suporte necessário. Por fim, busca-se também identificar quais são as limitações atuais desse processo que podem, no longo prazo, serem fontes de instabilidade.
Abstract The present work aims to demonstrate how, since the foundation of the Kingdom of Saudi Arabia, the regime has been able to avoid instabilities that could take it in the same direction as many other monarchies of the Middle East which during the 20th century have ended up being overthrown, guarantying the maintenance of its conservative monarchy and the growth of its influence in the region. For this purpose, it is presented some theoretical paradigms over the relation between regime and stability in the Middle East, aiming to find a theoretical delimitation which may help to better accomplish this goal. Then, accepting the proposition of Fred Halliday (2000), and of Sean L. Yom and Gregory Gause III (2012), three factors pointed out by the authors: foreign allies, oil rents and domestic coalitions, are used to develop a historical analysis of the case of Saudi Arabia and to find out how they offered the necessary support. At last, it is also made an effort to identify which are the present limitations of this process that might be, in the long term, sources of instabilities.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96556
Arquivos Descrição Formato
000917264.pdf (847.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.