Repositório Digital

A- A A+

Influência do furosemide utilizado por via sistemica na resposta inflamatória pulmonar em camundongos BALB/C em resposta a estimulação antigênica com ovalbumina

.

Influência do furosemide utilizado por via sistemica na resposta inflamatória pulmonar em camundongos BALB/C em resposta a estimulação antigênica com ovalbumina

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Influência do furosemide utilizado por via sistemica na resposta inflamatória pulmonar em camundongos BALB/C em resposta a estimulação antigênica com ovalbumina
Autor Silva, Paulo Roberto Silva da
Orientador Hetzel, Jorge Lima
Palombini, Bruno Carlos
Co-orientador Pitrez, Paulo Marcio Condessa
Data 2003
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Pneumologia.
Assunto Asma
Furosemida
Inflamação
Modelos animais de doenças
Ovalbumina
Ratos
Resumo O processo inflamatório final na asma necessita da interação e ação de três setores do nosso organismo: a medula óssea, local de produção das células inflamatórias, a circulação brônquica local de passagem dessas células e os tecidos, o órgão final de sua ação – todos igualmente importantes. Dos três, o compartimento tecidual é o mais extensivamente estudado e o circulatório o menos, com nenhuma citação em pesquisa Cochrane nos últimos 20 anos. Buscando escrutinar o real valor deste último no processo asmático e vislumbrando a possibilidade de interferência terapêutica a este nível, utilizou-se um protocolo animal que mimetiza os acontecimentos da asma – camundongos BALB-C sensibilizados e posteriormente desafiados antigênicamente com OVA (Ovalbumina) - submetidos a ação de uma droga que sabidamente atua sobre o fluxos sanguíneos, o furosemide, um diurético de alça, com funções bem definidas sobre a dinâmica vascular em outras situações patológicas que não asma. O Objetivo do trabalho foi, verificar se essa ação vascular não diurética, poderia influenciar o aporte celular (eosinófilos, neutrófilos) e interleucinas (6, 10,TNF-α) pesquisados no lavado broncoalveolar (LBA) dos animais de estudo. A análise do LBA mostrou não haverem diferenças entre os conteúdos celulares e de interleucinas entre os grupos de estudo com furosemide e o grupo controle. Concluiu-se pela não atuação do furosemide usado por via sistêmica sobre os níveis de interleucinas e na contagem total de células no modelo utilizado. Sugere-se a continuação das pesquisas envolvendo o compartimento circulatório uma vez que existem inúmeras evidências indiretas da sua importância que uma vez comprovado, abriria uma nova janela terapêutica para o tratamento da asma ao impedir que mais células inflamatórias aportem aos tecidos da via aérea quando de uma agressão a este órgão.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/96650
Arquivos Descrição Formato
000918480.pdf (1.019Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.