Repositório Digital

A- A A+

A dialética do conceito de “emergente” no estudo das relações internacionais

.

A dialética do conceito de “emergente” no estudo das relações internacionais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A dialética do conceito de “emergente” no estudo das relações internacionais
Autor Paes, Lucas de Oliveira
Orientador Cunha, Andre Moreira
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Relações internacionais
[en] Emerging countries
[en] Emerging Markets
[en] Emerging powers
[en] Intermediate Estates
[en] International relations
[en] Multipolarization
[en] Rising powers
Resumo O presente trabalho tem objetivo compreender o predicado emergente enquanto conceito para a análise de Relações Internacionais. O trabalho parte da perspectiva de que o referido termo teve na disseminação do seu emprego na disciplina uma indeterminação de sua cobertura denotativa e conotativa. A hipótese deste trabalho é de que a transformação semântica do léxico emergente, em sua apropriação pelas Relações Internacionais, deve ser confrontada pelo acumulo teórico na disciplina de entendimento sobre fenômenos de mesma natureza para delimitar o espectro de atributos que sintetizam o conceito, na dialética de sua validação. O trabalho se desenvolverá pelo entendimento de cada um dos momentos do conceito confrontados na pesquisa. A apropriação do termo será estudada por meio da análise combinada de sua trajetória enquanto qualificativo de países na contemporaneidade e das transformações históricas nos casos que identificava. Desta análise, se poderá compreender o conteúdo que passa a ser associado a casos das Relações Internacionais. A especificidade deste conteúdo será compreendida na busca de semelhanças de família entre os atributos internos ao emprego referencial do adjetivo emergente, substantivado como Mercado, País ou Potências, para delimitação de um protótipo conceitual. Esta delimitação será confrontada com abordagens teóricas de entendimento da emergência, enquanto a transição de um ator intermediário na hierarquia entre seus pares, consagradas nas categorias de Potência Média, Potência Regional e Semi-Periferia. A oposição esses momentos validará a síntese conceitual que se pretende construir. Ao final do trabalho, pretende-se identificar a lógica convencionalmente associada a um “emergente” enquanto categoria fenomênica das Relações Internacionais.
Abstract This work aims at understanding “emerging” as a qualifying concept for the analysis of International Relations. The work departs from the perspective of the term “emerging” had spread in the area of their employment with indetermination of its denotative and connotative coverage. The hypothesis is that the semantic transformation of the lexicon in its appropriation for International Relations, must be confronted by the accumulation, in the discipline, of theoretical understanding of similar phenomena to delimit the set of attributes that epitomize the concept, trough out its dialectical validation. This work will be developed by the understanding of each of the moments of the concept. The appropriation of the term will be studied through the combined analysis of its path as a contemporary predicate for countries and the historical transformations in cases that it identified. From this analysis, one can understand the content that happens to be associated with cases of International Relations. The specificity of this content is understood in a search for connotative family resemblances inward the conspicuous employment of the adjective “emerging”, qualifying Market, Country or Powers, in order to delineate a conceptual prototype. This limitation will be confronted with theoretical approaches to understanding the emergence, as the rise of an actor with intermediate power in the hierarchy among their peers, enshrined in the categories of Middle Powers, Regional Powers and Semi-Periphery. The opposition of these moments validate the conceptual synthesis that is intended to delimit. At the end of the work, it prospect to identify the logic conventionally associated with an "emerging" as a category of phenomena in International Relations.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96708
Arquivos Descrição Formato
000917275.pdf (2.807Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.