Repositório Digital

A- A A+

Inventário florístico e manejo da vegetação do Sítio Arqueológico São Miguel Arcanjo, São Miguel das Missões - RS

.

Inventário florístico e manejo da vegetação do Sítio Arqueológico São Miguel Arcanjo, São Miguel das Missões - RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Inventário florístico e manejo da vegetação do Sítio Arqueológico São Miguel Arcanjo, São Miguel das Missões - RS
Autor Fuhr, Guilherme
Orientador Brack, Paulo
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Bacharelado.
Assunto Flora
São Miguel Arcanjo, Sítio arqueológico (São Miguel das Missões, RS)
Resumo O presente trabalho tem como objetivo central o reconhecimento da flora lenhosa do Sítio Arqueológico São Miguel Arcanjo – patrimônio da humanidade - localizado no município de São Miguel das Missões, Rio Grande do Sul - Brasil. Com os pressupostos da Escola Peripatética, utilizou-se o método expedito do caminhamento conciliado a caminhadas etnobotânicas para conceber o inventário florístico. Com o maior conhecimento da riqueza florística e dos diferentes ambientes vegetacionais do sítio, uma série de considerações técnicas de manejo foi tecida, no intuito de orientar futuras ações de manejo e contribuir para o turismo educacional e o uso sustentável da flora, local e regionalmente. Como resultados do inventário florístico, identificaram-se 160 espécies lenhosas. Quanto ao habito: 103 (64%) são arbóreas, 18 arbustos, 18 lianas, 17 arvoretas, representando 11% cada uma destas sinúsias; mais duas espécies de hemiepífitas e outras duas, taquaras, representando 1,5% cada. Desse total 79% são nativas do Rio Grande do Sul e 21% são exóticas, sendo que 5% apresentam potencial invasor. Ainda se identificou e categorizou alguns usos, que foram atribuídos às espécies inventariadas. Dentre as recomendações de manejo - traçadas no percurso entre os distintos ambientes do sítio arqueológico – aqui registradas na forma de uma narrativa textual e visual, incluem-se: identificação através de emplacamento de algumas espécies de interesse, abertura de trilha para ações educativas, controle de espécies invasoras, incremento de biodiversidade através de plantios de espécies nativas. Tudo isso tendo em vista construir uma gestão compartilhada com o Povo Mbyá-Guarani; aproximando o corpo administrativo do sítio (nãoindígena) do coletivo Mbyá da Tekoa Koenjú (Aldeia Alvorecer) também frequentadores cotidianos do sítio, tendo nessas “ruínas” fortes laços de identidade histórica, cultural, territorial e, também, um espaço de geração de renda através da venda de artesanato.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96772
Arquivos Descrição Formato
000919152.pdf (1.578Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.