Repositório Digital

A- A A+

Construção de gênero e de sexualidade no livro didático de Biologia

.

Construção de gênero e de sexualidade no livro didático de Biologia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Construção de gênero e de sexualidade no livro didático de Biologia
Autor Anjos, Roberta Oliveira dos
Orientador Silva, Rosimeri Aquino da
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Licenciatura.
Assunto Livro didático
Sexualidade
[en] Gender and sexuality
[en] Heteronormativity
[en] Science
[en] Teaching of biology
[en] Textbook
Resumo As expenencias docentes que tive em meus estágios em c1encia e biologia, juntamente com minhas vivências pessoais, impactaram na minha formação na formade questionamentos sobre o tema do Gênero e da Sexualidade. O fato de estar pouco preparada para trabalhar com essas questões e a pouca problematização desse tema nos estudos e no ensino de Biologia me levaram a fazer disto o meu Trabalho de Conclusão de Curso. Esse estudo buscou analisar o livro didático, não só como um material escolar, mas também como um artefato cultural com marcas e significações. O material de análise foram três (3) livros didáticos utilizados na rede pública de Porto Alegre, tocados nos conteúdos do corpo humano eo método de análise utilizado nesse trabalho fundamentou-se na análise de conteúdo de Bardin. As categorias estabelecidas para a análise foram Gênero, Sexualidade e Gravidez. Foi observado que a linguagem e as marcas que os livros utilizam corroboram para uma construção de gênero e de sexualidade estabelecidas em padrões heteronorrnativos. Apartir de justificativas biológicas fundamentadas em conceitos como o dos cromossomos ou dos hormônios, é estabelecido nos livros um caminho binário e fixo na forma de se conceber o ser mulher e o ser homem, determinados pelos papeis de gênero. Ao homem estão estabelecidas características de virilidade, fecundidade, força em relação/oposição às mulheres/fêmeas. Estas são classificadas com um destino maternal, de passividade e ausentes de sexualidade. As explicações em torno dos órgãos sexuais que estão envolvidos no prazer sexual estão centradas para a atividade do órgão genital masculino. Os órgãos sexuais femininos, em especial o clitóris, são negligenciados nos livros didáticos. O tema da gravidez carrega um discurso moralista sobre a constituição familiar, que não reconhece estruturas diferentes, como mães que criam seus filhos sem a participação dos pais, casais homo ou heterossexuais que adotam seus filhos, famílias constituídas por laços de solidariedade. O corpo da mulher é constantemente vinculado à gestação, o que parece atribuir-lhe um caráter e destino natural. Os valores simbólicos não reconhecem e jogam para o campo da anormalidade os transsexuais e todas as formas de ser e viver que não podem ser explicadas dentro da lógica heterornormativa pré-determinada.
Abstract The teaching experiences I have had in my intemship in science and biology, along with my personal experiences, impacted on my academic formation in the form of questioning of the theme of gender and sexuality. The fact of being underprepared to work with these issues and little questioning of this theme in the study and teaching of Biology led me to make this my monograph. This study sought to analyze the textbook used schools, not only as a school supply, but also as a cultural artifact with marks and meanings.The material of analysis were three {3) books used on the public schools of Porto Alegre, focused on the content of the human body and the method of analysis used in this monograph was based on the analysis of content of Bardin.The categories set out to analyze were gender, sexuality and pregnancy. lt was observed that the language and the marks that the books have corroborated to a construction of gender and sexuality established in heteronormative standards. From biological justifications as chromosomes or hormones, a binary and fixed path of being a woman and being a man, determined with their gender roles is established in the books. Features of virility, fertility, strength are inherent in men as opposed to women/females. Women are assigned a maternal target of passivity and absent of sexuality. The explanations around the sex organs that are involved in sexual pleasure are centered to the activity of the male genital organ. Female sex organs, particularly the clitoris, are neglected in textbooks. The topic of pregnancy has a moralistic discourse about the family constitution, which does not recognize different structures, as mothers raising their children without the participation of parents, homo or heterosexual couples who adopt their children, families consisting of bonds of solidarity. The woman's body is constantly linked to pregnancy, which seems to give it a character and natural destination. The symbolic values do not recognize and assign to the field of abnormality transsexuals and ali forms of being and living that cannot be explained within the predetermined heteromormative logic.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96792
Arquivos Descrição Formato
000919594.pdf (1.179Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.