Repositório Digital

A- A A+

Abordagens metodológicas em área de vida de pequenos mamíferos : um estudo de caso com Thrichomys pachyurus (Rodentia: Echimyidae) no Pantanal sul-matogrossense

.

Abordagens metodológicas em área de vida de pequenos mamíferos : um estudo de caso com Thrichomys pachyurus (Rodentia: Echimyidae) no Pantanal sul-matogrossense

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Abordagens metodológicas em área de vida de pequenos mamíferos : um estudo de caso com Thrichomys pachyurus (Rodentia: Echimyidae) no Pantanal sul-matogrossense
Autor Brack, Ismael Verrastro
Orientador Becker, Fernando Gertum
Co-orientador Antunes, Pâmela Castro
Tomas, Walfrido Moraes
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Bacharelado.
Assunto Ecologia de populações
Mato Grosso do Sul
Pantanal
Thrichomys pachyurus
Resumo Apesar dos grandes avanços na tecnologia para biotelemetria, as técnicas para pequenos mamíferos ainda continuam limitadas. A captura-marcação-recaptura (CMR) ainda é o método de coleta de dados mais utilizado para estimar a área de vida de pequenos mamíferos. Além disso, apesar de métodos kernel (KDE) serem mais recomendados, o mínimo polígono convexo (MCP) é o estimador mais amplamente usado. Neste estudo, nós utilizamos dados de CMR e radiotelemetria de Thrichomys pachyurus em uma área florestal do Pantanal sul-matogrossense para avaliar as diferenças entre métodos de estimativa de área de vida para pequenos mamíferos, investigando se são equivalentes. Para isso, comparamos áreas de vida estimadas com dados de CMR e radiotelemetria e estimadas com MCP e KDE. CMR subestimou o tamanho da área de vida quando comparada com radiotelemetria. MCP e KDE estimaram diferentes tamanhos de área de vida, mostrando que não são métodos equivalentes. KDE com dados de radiotelemetria apresentou estimativas de área de vida mais confiáveis. Recomendamos, então, o uso de dados de radiotelemetria e de métodos kernel para estimar áreas de vida em estudos com pequenos mamíferos.
Abstract Despite the great advances in biotelemetry technology, these techniques for small mammals are still limited. Capture-mark-recapture (CMR) is the most often used method to estimate home ranges for small mammals. Likewise, while kernel methods (KDE) are considered to perform better, the minimum convex polygon (MCP) is the most widely used estimator. Here, we used trapping and radiotelemetry data of Thrichomys pachyurus, in a forested area of the Pantanal wetland, to assess the differences between estimation methods of home range for small mammals, and to investigate if they produce equivalent results. We compared home ranges based on data obtained by CMR and radiotelemetry, and estimated by MCP and KDE. CMR underestimated the home range size compared to radiotelemetry. Home ranges estimated by MCP and KDE differed significantly, indicating that they are not equivalent methods. KDE with telemetry data showed more reliable estimates of home range. Then, we recommend the use of radiotelemetry data and kernel methods to estimatethe home range of small mammal.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96800
Arquivos Descrição Formato
000919341.pdf (496.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.