Repositório Digital

A- A A+

Estresse no período pré-púbere com acesso à dieta hiperlipídica : comportamento do tipo depressivo e alterações metabólicas a longo prazo em ratos machos e fêmeas

.

Estresse no período pré-púbere com acesso à dieta hiperlipídica : comportamento do tipo depressivo e alterações metabólicas a longo prazo em ratos machos e fêmeas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estresse no período pré-púbere com acesso à dieta hiperlipídica : comportamento do tipo depressivo e alterações metabólicas a longo prazo em ratos machos e fêmeas
Autor Toniazzo, Ana Paula
Orientador Dalmaz, Carla
Co-orientador Weis, Simone Nardin
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica.
Assunto Depressão
Dieta hiperlipidica
Estresse
Inflamação
Metabolismo
Pré-púbere
Resumo A pré-puberdade é um período crítico para maturação dos circuitos neuronais que controlam a homeostase energética e as respostas ao estresse, além de ser um período de grande desenvolvimento emocional. A exposição a fatores ambientais como o estresse e dietas ricas em gordura durante esse período, podem modificar os processos de maturação neural causando alterações comportamentais e neuroquímicas que podem repercutir em disfunções e patologias na idade adulta. Dessa forma, o objetivo desse estudo foi investigar os efeitos da exposição ao estresse por isolamento social durante o período da pré-puberdade em ratos machos e fêmeas com ou sem o acesso crônico a uma dieta rica em gordura e seus efeitos a longo prazo sobre parâmetros de consumo, deposição de gordura e hormônios como leptina e adiponectina. Além disso, nosso estudo investigou se a exposição ao estresse durante o período pré-púbere com ou sem acesso a dieta rica em gordura pode levar a um comportamento do tipo depressivo e se esse comportamento estaria relacionado com parâmetros inflamatórios. Os ratos machos isolados recebendo apenas ração padrão apresentaram menor ganho de peso que seus controles, efeito revertido pelo acesso à dieta rica em gordura que aumentou o peso dos animais na semana em que foram submetidos ao estresse. Na semana do isolamento, a dieta rica em gordura diminuiu a eficiência calórica nos animais. Diferentemente do que ocorreu na idade adulta, quando o consumo da dieta rica em gordura aumentou a eficiência calórica nos animais, sendo mais pronunciada nos machos do que nas fêmeas. Além disso, foi observado que a dieta rica em gordura aumentou os níveis de leptina e os níveis de adiponectina na idade adulta. Tanto os animais estressados quanto aqueles que receberam a dieta rica em gordura exibiram comportamento do tipo depressivo, que não parece estar associado aos parâmetros inflamatórios avaliados. Esses resultados sugerem que intervenções como o estresse por isolamento durante o período pré-púbere associado ao acesso crônico a uma dieta rica em gordura podem causar modificações no metabolismo de forma sexo-específica e levar ao comportamento do tipo depressivo a longo prazo.
Abstract The pre-puberty period is critical for the maturation of neural circuits that control energy homeostasis and stress responses, besides being a period of emotional development. Exposure to environmental factors, such as stress and high-fat diet, during this period can modify the neural maturation process causing behavioral and neurochemical changes that may impact in disorders in adult age. Thus, the aim of this study was to investigate the effects of exposure to isolation stress during the prepubertal period in male and female rats with or without chronic access to high-fat diet and its long-term effects on consumption parameters, fat deposition and on hormones such as leptin and adiponectin. Furthermore, our study investigated whether exposure to stress during prepubertal period with or without access to high-fat diet would lead to depressive-like behavior and whether this behavior would be related to inflammatory parameters. Stressed male rats receiving standard chow had less body weight gain than their controls, effect reversed by access to high-fat diet that increased the body weight gain of animals during first week, when they were submitted to stress. During the isolation week, the access to high-fat diet decreased caloric efficiency in all animals. Differently, in adulthood high-fat diet consumption increased caloric efficiency in animals, being more pronounced in males than females. Moreover, it was observed that high-fat diet increased leptin levels and adiponectin levels in adulthood. Both stressed animals and those receiving high-fat diet exhibited depressive-like behavior that seems to be not associated with evaluated inflammatory parameters. These results suggest that interventions such as isolation stress during prepubertal period and chronic access to a high-fat diet can cause changes in a sex-specific manner and lead to depressive-like behavior in the long-term.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/96809
Arquivos Descrição Formato
000918805.pdf (1.057Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.