Repositório Digital

A- A A+

As restrições à cadeia produtiva da laranja no estado do Rio Grande do Sul na visão dos seus "atores chave"

.

As restrições à cadeia produtiva da laranja no estado do Rio Grande do Sul na visão dos seus "atores chave"

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As restrições à cadeia produtiva da laranja no estado do Rio Grande do Sul na visão dos seus "atores chave"
Autor Piato, Matheus Stapassoli
Orientador Talamini, Edson
Co-orientador Waquil, Paulo Dabdab
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios. Programa de Pós-Graduação em Agronegócios.
Assunto Agronegócio
Cadeia produtiva
Citricultura
Laranja
Rio Grande do Sul
[en] Key players,
[en] Orange
[en] Supply chain
[en] Theory of constraints
Resumo O agronegócio brasileiro é responsável por uma parcela considerável da produção mundial de alimentos, sendo as frutas, especialmente as citrícolas, as que apresentam maior consumo. Neste contexto, as laranjeiras representam 55% da área cultivada de citros. O estado do Rio Grande do Sul (RS) é o sexto maior produtor nacional de laranja, onde é possível identificar na cadeia produtiva a presença de todos os elos, tais como fornecedores de insumos, produtores de mudas, produtores de frutas, indústrias de produção de suco, dentre outros. Muitos são os gargalos que impossibilitam uma coerência e estruturação na cadeia de produção dessa cultura já que a plantação é predominantemente familiar e desenvolvida em pequenas propriedades e o escoamento é feito em grande parte para os intermediários e não para a indústria. O objetivo deste trabalho foi identificar as principais restrições existentes nos elos da cadeia produtiva da laranja no RS do ponto de vista dos “atores chave” através de uma pesquisa qualitativa do tipo exploratória descritiva. Os participantes, escolhidos por amostra não probabilística e por conveniência, foram "atores chave" do elo produtivo (produtores rurais), comercialização (intermediários) e processamento (indústrias) da cadeia produtiva da laranja. A coleta de dados foi realizada por entrevista semiestruturada nas propriedades rurais, em feiras hortícolas e nas indústrias processadoras. As entrevistas foram organizadas, analisadas e interpretadas com auxilio do software QDA Miner 4.0. Em conjunto com a análise interpretativa temática, o pesquisador valeu-se também da Teoria das Restrições. A possibilidade de pensar nos problemas de maneira lógica e sistêmica, no qual a teoria das restrições está baseada, reduz a necessidade de adivinhação na interpretação dos resultados, estabelecendo uma coerência no crescimento da cadeia, correlacionado os “atores chave” e identificando os entraves de maior impacto. Conclui-se através da caracterização dos “atores chave” a importância de cada um para a cadeia produtiva da laranja. A partir dos dados primários foram identificadas as restrições - Mercado, Logística, Capacitação e Incentivos Governamentais - que mais obstruem o crescimento na produção da fruta no RS e suas causas. Perceberam-se, também, semelhanças quanto às perspectivas dos “atores chave” na cadeia produtiva da laranja. Portanto, torna-se necessário integrar os atores - agricultores, intermediários, indústria, poder público, órgãos de extensão rural, universidades e centros de pesquisa, para que possam propor e executar ações concretas que venham a modificar o atual cenário da produção de laranja no RS.
Abstract Brazilian agribusiness is responsible for a considerable portion of the world food production, and fruits, specially citrus fruits, are those with the highest consumption. In this context, the orange is the main species in citrus culture, corresponding to 55% of the cultivated area. The state of Rio Grande do Sul (RS) is the sixth largest producer of orange in Brazil, where is possible to identify in the productive chain the presence of all the links, such as input suppliers, seedling producers, fruit growers, industries of juices, among others. Many are the bottlenecks that preclude consistency and structuring of the orange supply chain, since the plantation is predominantly familiar and developed on small farms, and the flow is made largely for intermediates and not for the industry. The aim of this work was to identify the main restrictions in the production chain of orange in RS from the point of view of the "key players" by means of a qualitative descriptive exploratory research. The participants, selected by non-probabilistic sample and convenience, were "key players" of the productive link (farmers), marketing (intermediate) and processing (industries) of the production chain of orange. Data collection consisted of semi-structured interview conducted in farms, in horticultural fairs and industries. The interviews were organized, analyzed and interpreted with QDA Miner 4.0 software. Along with the thematic interpretive analysis, the researcher also made use of the Theory of Constraints. The possibility to think about the problems in a logical and systemic way, in which the theory of constraints is based, reduces the need for guesswork in result interpretation, establishing coherence in the chain growth, correlating the "key players" and identifying the obstacles of greater impact. We conclude that all the "key players" are of fundamental importance for the productive chain of orange in RS state and by primary and secondary data it was possible to characterize these actors. From the primary data the constraints - Market, Logistics, Training and Government Incentives - that most obstruct the growth in fruit production in RS state and their causes were identified. In light of these questionings, similarities regarding the perspectives of the "key players" in the orange production chain. Thus, it is necessary to involve the actors able to modify this setting - farmers, intermediaries, industry, government, agricultural extension agencies, universities and research centers, so they can propose and execute concrete actions that change the current scenario of the orange production in the state of RS.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/96927
Arquivos Descrição Formato
000919853.pdf (3.813Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.