Repositório Digital

A- A A+

Anormalidades hematológicas, bioquimicas e hemostáticas de origem paraneoplásica em fêmeas caninas com neoplasia mamária

.

Anormalidades hematológicas, bioquimicas e hemostáticas de origem paraneoplásica em fêmeas caninas com neoplasia mamária

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Anormalidades hematológicas, bioquimicas e hemostáticas de origem paraneoplásica em fêmeas caninas com neoplasia mamária
Outro título Hematologic, biochemical and hemostatic abnormalities of paraneoplastic origin in female dogs with mammary Neoplasms
Autor Duda, Naila Cristina Blatt
Orientador Diaz Gonzalez, Félix Hilário
Co-orientador Valle, Stella de Faria
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Hematologia animal : Caes
Neoplasia mamária
Patologia clinica veterinaria
[en] Anemia
[en] DIC
[en] Hyperfibrinogenemia
[en] Mammary neoplasm
[en] Paraneoplastic syndromes
Resumo As anormalidades hematológicas de origem paraneoplásica são identificadas em diversos tipos de neoplasias que acometem cães e gatos. Nas neoplasias mamárias em cadelas, já foram identificadas anormalidades relacionadas com a coagulação, onde verificou-se que a coagulação intravascular disseminada (CID) clínica e subclínica pode estar presente em 83% das cadelas com carcinoma mamário. Na medicina humana, é dada relevância à investigação de tais alterações uma vez que são fatores indicadores de prognóstico do câncer. Enquanto isso, na medicina veterinária, são escassos os estudos que relacionam as alterações hematológicas com o tipo tumoral, estadiamento e determinação de prognóstico. O objetivo do presente estudo foi realizar a avaliação hematológica, bioquímica e da hemostasia de cadelas acometidas por neoplasia mamária para identificar a alteração mais frequente, além de relacionar as anormalidades com o estadiamento tumoral. Para isso, foram utilizadas 25 cadelas atendidas pelo Grupo de Estudos em Oncologia em pequenos animais (ONCOVET) do Hospital de Clínicas Veterinárias da UFRGS (HCV-UFRGS) durante o período de 4 meses. Foi realizado coleta de sangue para hemograma, contagem de plaquetas, bioquímica sérica (albumina, ALT, cálcio, creatinina, FA, glicose, ureia) e teste de coagulação que constou de TP (tempo de protrombina), TTPa (tempo de tromboplastina parcial ativada), TT (tempo de trombina), fibrinogênio e mensuração do dímero-D. O estadiamento tumoral foi obtido através do exame físico e do resultado da biopsia das mamas. As anormalidades encontradas incluíram anemia, leucocitose neutrofílica, monocitose, eosinofilia, trombocitose, hipoalbuminemia, hipocalcemia, hipoglicemia e diminuição dos níveis de ureia sanguínea. Entretanto, essas alterações não foram relacionadas diretamente com a progressão tumoral, uma vez que não houve diferença entre os grupos avaliados. Apenas as variáveis RDW e ALT apresentaram relação significativa entre os grupos, contudo, sem relevância clínica. No teste de coagulação, houve diferença significativa entre os grupos apenas no TT e fibrinogênio, que foi relacionado com o estadiamento tumoral.
Abstract Hematological abnormalities of paraneoplastic origin are identified in several types of cancers that affect dogs and cats. In dogs with mammary neoplasms, abnormalities associated with coagulation have been identified, and verified that disseminated intravascular coagulation (DIC) clinical and subclinical may be present in 83% of dogs with mammary carcinoma. In human medicine, research in this field has been relevant since those factors are indicators of cancer prognosis. Meanwhile, in veterinary medicine, there are few studies that relate hematological changes with tumor type, staging and determination of prognosis. The aim of this study was to evaluate the hematological, biochemical and hemostathic abnormalities in bitches affected by mammary cancer to identify the most frequent alteration and associate with tumor staging. For this, 25 bitches attended by the Oncology Study Group in small animals (ONCOVET) of the Veterinary Hospital of UFRGS (HCV-UFRGS) for the period of 4 months were used. Blood collection for complete blood count, platelet count, serum biochemistry (albumin, ALT, calcium, creatinine, ALP, glucose, urea) and coagulation test that consisted of PT (prothrombin time), aPTT (activated partial thromboplastin time), TT (thrombin time), fibrinogen and D-dimer measurement were performed. Tumor staging was obtained by physical examination and the results of the biopsy of the breast. The abnormalities found included anemia, neutrophilic leukocytosis, monocytosis, eosinophilia, thrombocytosis, hypoalbuminemia, hypocalcemia, hypoglycemia and decreased levels of urea. However, these changes were not associated directly with tumor progression, since there was no difference among the groups. Only the RDW and ALT variables was associated significantly between the groups, however, with no clinical relevance. In the coagulation test, there was significant difference between the groups only in TT and fibrinogen, which was associated with tumor staging.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/96929
Arquivos Descrição Formato
000919866.pdf (725.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.