Repositório Digital

A- A A+

Detecção de Treponema pallidum em líquido cefalorraquidiano (LCR) pela reação em cadeia da polimerase (PCR) em pacientes HIV positivos assintomáticos com diagnóstico de sífilis latente

.

Detecção de Treponema pallidum em líquido cefalorraquidiano (LCR) pela reação em cadeia da polimerase (PCR) em pacientes HIV positivos assintomáticos com diagnóstico de sífilis latente

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Detecção de Treponema pallidum em líquido cefalorraquidiano (LCR) pela reação em cadeia da polimerase (PCR) em pacientes HIV positivos assintomáticos com diagnóstico de sífilis latente
Autor Fraga, Daniela Duarte de
Orientador Goldani, Luciano Zubaran
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto HIV
Neurossífilis
Reação em cadeia da polimerase
Treponema pallidum
[en] LCR
[en] Neurosyphilis
[en] PCR
[en] Treponema pallidum
Resumo O diagnóstico de neurosífilis é freqüentemente dependente dos resultados dos testes serológicos e alterações no líquido cefalorraquidiano, mas a confiabilidade desses resultados em pacientes com infecção pelo HIV-1 tem sido questionada especialmente em pacientes assintomáticos com sífilis latente. O estudo se propõe avaliar a presença de DNA do T. pallidum no LCR de pacientes assintomáticos infectados pelo HIV, com o diagnóstico de sífilis. Amostras de LCR foram coletadas de 12 pacientes infectados pelo HIV atendidos em um terciário localizado no sul do Brasil , durante o período de 2012 a 2013. A presença de DNA do T. pallidum foram analisadas nas amostras de LCR pelo método de PCR “seminested”. Dados demográficos dos pacientes, parâmetros bioquímicos, celularidade e VDRL do LCR e linfócitos T-CD4 também foram analisados. Nas amostras de LCR de cinco dos 12 pacientes (40%) foram detectados o DNA do T. pallidum . Inesperadamente, nestes doentes, os níveis de contagem de células, proteína e glicose no LCR foram normais. Além disso , nenhuma destas cinco amostras de CSF apresentou uma reacção positiva VDRL. Os títulos de VDRL no soro foram semelhantes entre pacientes positivos e negativos para a presença T. pallidum DNA no LCR. A maioria dos pacientes com DNA de T. pallidum detectável apresentaram baixos títulos de VDRL no soro. O VDRL sérico elevado com título de 1:64 foi observada em apenas um paciente. Nossos resultados demostraram que os pacientes assintomáticos infectados pelo HIV com evidência de sífilis latente e LCR normais podem apresentar DNA de T. pallidum detectável no LCR. A detecção do DNA do T. pallidum pelo nosso seminested PCR pode fornecer informações adicionais além da análise convencional do LCR para o diagnóstico de neurossífilis. presença do DNA de T. pallidum no LCR em pacientes infectados pelo HIV com sífilis latente e resultados de LCR normais pode determinar uma mudança terapêutica do uso de penicilana benzatina intramuscular para o de penicilina cristalina intravenosa aquosa para o tratamento da sífilis.
Abstract Neurosyphilis diagnosis is frequently dependent upon the results of serological tests and cerebrospinal fluid abnormalities, but the reliability of findings in patients with HIV-1 infection has been questioned, especially asymptomatic patients with latent syphilis, We present the data on the presence of T. pallidum DNA in CSF from asymptomatic HIV-infected patients with the diagnosis of syphilis. CSF and serum samples were collected from 12 HIV-infected patients attending a tertiary care located in southern Brazil, during the period 2012 to 2013. In CSF samples from five of 12 patients (40%), we detected T. pallidum DNA. Unexpectedly, in these patients, CSF cell count, protein and glucose levels were normal. In addition, none of these 5 CSF samples presented a positive VDRL reaction. Serum VDRL titers were similar between patients with positive and negative CSF T. pallidum DNA. Most patients with detectable T. pallidum DNA presented low serum VDRL titers. Serum VDRL titer of 1:64 was observed in one patient. Our results have shown that asymptomatic HIV-infected patients with evidence of latent syphilis and normal CSF might present detectable T. pallidum DNA in the CSF. The detection of T. pallidum DNA by our seminested PCR provide additional information beyond conventional CSF analysis for diagnosis of neurosyphilis. The detection of T. pallidum DNA in the CSF despite normal CSF findings in HIV-infected patients could also provide a different therapeutic approach including the use of intravenous aqueous crystalline penicillin.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/97304
Arquivos Descrição Formato
000913909.pdf (5.154Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.