Repositório Digital

A- A A+

Intervenção educativa on-line sobre acolhimento : competências desenvolvidas por uma equipe de saúde da família

.

Intervenção educativa on-line sobre acolhimento : competências desenvolvidas por uma equipe de saúde da família

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Intervenção educativa on-line sobre acolhimento : competências desenvolvidas por uma equipe de saúde da família
Outro título On-line educational intervention about user embracement : competencies developed by a family heath team
Outro título Intervención educativa on-line sobre la acogida : competencias desarrolladas por un equipo de salud de familia
Autor Hentges, Isabel Cristina
Orientador Cogo, Ana Luisa Petersen
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.
Assunto Acolhimento : Saúde
Competências
Educação à distância
Saúde da família
[en] Education distance
[en] Family health
[en] Nursing
[en] Professional competence
[en] User embracement
[es] Acogimiento
[es] Competencia profesional
[es] Educación a distancia
[es] Enfermería
[es] Salud de la familia
Resumo O presente estudo teve como objetivo identificar as competências desenvolvidas por uma Equipe de Saúde da Família após a participação em uma intervenção educativa on-line sobre acolhimento. O estudo qualitativo do tipo estudo de caso foi desenvolvido com 17 profissionais de uma Equipe de Saúde da Família no Município de Porto Alegre. A intervenção educativa sobre acolhimento foi desenvolvida a partir de atividades realizadas no ambiente virtual de aprendizagem Moodle de outubro a dezembro de 2013, tendo 12,5 horas de duração divididas em quatro módulos. A partir da intervenção educativa, a caracterização dos participantes constituiu os primeiros dados para análise e discussão. A segunda etapa de coleta de dados foi realizada por meio de duas entrevistas grupais semiestruturadas com a participação de sete profissionais em cada uma. Os dados foram gravados, posteriormente transcritos, organizados, processados com o software NVivo9® e analisados segundo técnica de análise temática. A realização da pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da UFRGS e pelo Comitê de Ética do Hospital Moinhos de Vento (CAAE 12552613.6.0000.5347). Da segunda etapa de coleta de dados, emergiram os seguintes temas: Avaliação e Possibilidades de Atividades em Educação a Distância, Contexto do Processo de Trabalho da Atenção Básica e Competências acerca do Acolhimento. A avaliação da atividade de educação a distância esteve relacionada ao acesso a informações e reflexões da prática, possibilitando aos participantes a obtenção de novos conhecimentos; o uso do ambiente virtual de aprendizagem possibilitou conhecer a opinião do colega. A educação a distância foi avaliada como difícil, pois exigia do participante organização do tempo e disciplina para a realização das atividades a fim de concretizar uma aprendizagem efetiva e de qualidade. A aprendizagem no grupo pesquisado esteve relacionada ao modelo tradicional de ensino a partir de relatos da necessidade de encontros presenciais e à priorização desses encontros, mesmo em um ambiente que possibilitava o acesso às tecnologias da informação e comunicação. A tímida interação entre os participantes e a exposição de ideias sem debates no Moodle também denotaram a dificuldade de ruptura paradigmática ao apresentar a esses profissionais da saúde a mediação tecnológica na educação e o trabalho colaborativo e autônomo. As possibilidades de educação a distância sugeridas concentraram-se em realização de módulos curtos; atividades de leitura de artigo/vídeo seguidas de perguntas e respostas, com ou sem fórum para a discussão de dúvidas sobre o tema; com flexibilização do cronograma de atividades; preferencialmente sem interação e com encontros presenciais e a distância. O contexto do processo de trabalho esteve relacionado a carga de trabalho excessiva, manutenção do modelo médico-centrado por parte dos usuários e dificuldades de discussão dos processos de trabalho na equipe. As competências desenvolvidas sobre acolhimento estiveram relacionadas ao conhecimento seguido das atitudes. As habilidades, por constituírem-se competências que necessitam mobilizar o conhecimento e a atitude, não foram tão fortemente evidenciadas, pois acredita-se que seja necessário um período de tempo maior para as mesmas serem identificadas nas práticas do acolhimento.
Abstract This study aims to identify the skills developed by a Family Health Team following the participation in an on-line educational intervention about user embracement. The qualitative study, case study type, was developed with 17 professionals of a Family Health Team, in the municipality of Porto Alegre. The educational intervention about user embracement was developed with activities in the learning management system Moodle and was conducted from October to December of 2013, with 12.5 hours of duration, divided into four phases. The initial data for analysis and discussion, such as the characterization of the participants was collected with the educational intervention. The second stage of data collection was carried through with two group semi-structured interviews, with the participation of seven professionals in each one of them. The data was recorded, subsequently transcribed, organized, processed with NVivo9 ® software and analyzed using the thematic analysis procedure. The research was approved by the Ethics Committee of the Federal University of Rio Grande do Sul (UFRGS) and the Ethics Committee of the Moinhos de Vento Hospital (CAAE 12552613.6.0000.5347). In the second phase of data collection, the following topics were identified: Evaluation and Possible Activities in Distance Education, Context of the Work Process in Primary Care and Skills for User Embracement. The evaluation of the activity of distance education is related to the access to information and considerations concerning the practice, allowing participants to obtain new knowledge; the use of virtual learning environment allowed professionals to know the opinion of their colleagues. The distance education was evaluated as difficult by the participants, since it required organization of time and discipline to carry out activities, with the purpose to achieve an effective and quality learning. The learning process in the studied group was related to the traditional model of teaching, based on reports, in need of face-to-face meetings and giving priority to these meetings, even in an environment with free access to information and communication technologies. The poor interaction among the participants and the exhibition of ideas without discussions in Moodle also revealed the difficulty in breaking paradigms when presenting, to these health professionals, the technology mediation in education and the collaborative and autonomous work. The suggested possibilities of distance education focused on the use of short training phases; activities of reading articles and watching videos, followed by questions and answers, with or without forum for discussion of questions on the subject; flexibility in the schedule of activities, preferably without interaction and with onsite and distance meetings. The context of the work process was related to the excessive workload, to the maintenance of the medical-focused model and to the difficulties of discussion about the work processes in the team. The competencies developed about user embracement were related to knowledge followed by attitudes. The skills, because they need to mobilize knowledge and attitude, were not as obvious, since it is believed that a long period of time is necessary to identify them in the practices of reception.
Resumen El presente estudio pretende identificar las habilidades desarrolladas por un Equipo de Salud de Familia tras su participación en una intervención educativa on-line sobre acogida. El estudio cualitativo, del tipo estudio de caso, fue desarrollado con 17 profesionales de un Equipo de Salud de Familia, en el municipio de Porto Alegre. La intervención educativa sobre acogida se efectuó durante las actividades realizadas en el entorno virtual de aprendizaje Moodle y se llevó a cabo de octubre a diciembre de 2013, con 12.5 horas de duración, divididas en cuatro módulos. A partir de la intervención educativa, se constituyeron los primeros datos para el análisis y discusión, como la caracterización de los participantes. La segunda etapa de colecta de datos se realizó a través de dos entrevistas de grupo semi-estructuradas, con la participación de siete profesionales en cada una de ellas. Se registraron los datos, posteriormente transcritos, organizados, procesados con el software NVivo9 ® y analizados mediante análisis temático. La investigación fue aprobada por el Comité de Ética de la UFRGS y el Comité de Ética del Hospital Moinhos de Vento (CAAE 12552613.6.0000.5347). De la segunda fase de recolección de datos, surgieron los siguientes temas: Evaluación y posibles Actividades en la Educación a Distancia, Contexto del Proceso de trabajo de Atención Primaria y Habilidades en la Acogida. La evaluación de la actividad de la educación a distancia se relaciona con el acceso a la información y reflexiones de la práctica, lo que permite a los participantes obtener nuevos conocimientos, el uso del entorno virtual de aprendizaje permite conocer la opinión de los compañeros. La educación a distancia fue evaluada como difícil, porque exige al participante la organización del tiempo y disciplina para llevar a cabo las actividades, con la finalidad de lograr un aprendizaje eficaz y de calidad. El aprendizaje en el grupo estudiado se relacionó con el modelo tradicional de enseñanza, basado en informes, en necesidad de reuniones presenciales y dando prioridad a estas reuniones, incluso en un ambiente que facilita el acceso a las tecnologías de información y comunicación. La escasa interacción entre los participantes y la exposición de ideas sin debates en Moodle también indican la dificultad para la ruptura de paradigmas al presentar a estos profesionales de la salud la mediación tecnológica en la educación y el trabajo colaborativo y autónomo. Las posibilidades de educación a distancia sugeridas se centraron en la realización de módulos cortos; actividades de lectura de artículos y vídeos, seguido de preguntas y respuestas, con o sin foro, para la discusión de preguntas sobre el tema; flexibilidad en el calendario de actividades, preferentemente sin interacción y encuentros presenciales y a distancia. El contexto del proceso de trabajo estuvo relacionado con la carga de trabajo excesiva, mantenimiento del modelo médico-centrado en los usuarios y las dificultades de discusión de los procesos de trabajo en equipo. Las habilidades desarrolladas sobre acogida estuvieron relacionadas al conocimiento seguido de las actitudes. Las habilidades, al construir destrezas que necesitan movilizar el conocimiento y la actitud, no fueron tan evidentes, pues se cree que es necesario un largo periodo de tiempo para identificarlas en las prácticas del acogida.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/97633
Arquivos Descrição Formato
000920469.pdf (1.998Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.