Repositório Digital

A- A A+

A comunicação em saúde no sistema único de saúde : uma revisão de literatura

.

A comunicação em saúde no sistema único de saúde : uma revisão de literatura

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A comunicação em saúde no sistema único de saúde : uma revisão de literatura
Autor Silva, Vivian Costa da
Orientador Rocha, Cristianne Maria Famer
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Saúde Coletiva: Bacharelado.
Assunto Comunicação em saúde
Saúde pública
Sistema Único de Saúde
Resumo Objetivo: Este estudo tem por objetivo analisar, através de revisão de literatura, como está organizada, planejada e executada a comunicação em saúde dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). Metodologia: Foram selecionados nove artigos publicados nas bases de dados Scielo e Lilacs, de 2000 a 2013. Durante a análise dos artigos, foi identificado e organizado cinco categorias que permitiram analisar a temática da comunicação em saúde: 1) histórico da comunicação em saúde no Brasil; 2) análise sobre a comunicação em saúde nos dias atuais; 3) a comunicação como um dispositivo de efetivar o trabalho em equipe; 4) discussão da aproximação da comunicação com a participação social, com a democracia e exercício da cidadania e; 5) sugestão de um novo modelo de organização da saúde através das redes de conversação, do Planejamento Estratégico Situacional e do desenvolvimento da habilidade comunicacional nos profissionais de saúde. Resultados: Os artigos selecionados desta pesquisa contribuem para a ampliação do debate sobre a relevância da comunicação em saúde, e sua indissociável relação com a produção de sentidos em saúde e o direito à saúde. Os resultados apontam para a necessidade do SUS publicizar os seus serviços, o funcionamento de sua rede, princípios e diretrizes; para o desenvolvimento das habilidades comunicacionais dos profissionais de saúde; e para a construção de um modelo, plano e política de comunicação em saúde através da gestão comunicativa e do Planejamento Estratégico Situacional para alinhar a gestão descentralizada e participativa em saúde, a partir de redes de conversação e do agir comunicativo. Os resultados apontam ainda para uma dimensão teórica e política da comunicação que permitem compreender os processos comunicacionais como uma forma de fortalecer a cultura popular, incentivar o empoderamento dos usuários e a participação social, efetivar o trabalho em equipe, potencializar o exercício da cidadania e do direito à saúde, fortalecer a democracia, e assim, garantir o sucesso das políticas públicas de saúde.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/97638
Arquivos Descrição Formato
000921305.pdf (307.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.