Repositório Digital

A- A A+

Pensando com arte : as críticas de Fernando Corona sobre artes plásticas (1958-1970)

.

Pensando com arte : as críticas de Fernando Corona sobre artes plásticas (1958-1970)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Pensando com arte : as críticas de Fernando Corona sobre artes plásticas (1958-1970)
Autor Rossi, Elvio Antônio
Orientador Zielinsky, Monica
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Artes. Curso de História da Arte: Bacharelado.
Assunto Corona, Fernando 1895-1979.
Critica de arte : Rio Grande do Sul
História da arte : Rio Grande do Sul
Resumo Este trabalho tem como tema a crítica de arte no Rio Grande do Sul em meados do século XX e o seu objeto delimita-se na análise das críticas sobre artes plásticas produzidas por Fernando Corona (1895–1979), no período compreendido entre 1958 e 1970. A pesquisa está ancorada nos documentos e textos escritos legados pelo crítico, embora sempre buscando o cruzamento dessas fontes com outras, e utilizando estudos já realizados sobre o período em questão. Inicialmente, é apresentado o autor, enfocando a sua trajetória e suas múltiplas atividades no cenário intelectual, artístico, educacional e social em que vivia. Também são descritos, de maneira sucinta, alguns aspectos relevantes no campo das artes plásticas e sobre a crítica de arte em Porto Alegre, com ênfase no espaço temporal delimitado neste trabalho. Todavia, o objetivo principal é compreender, na medida do possível, qual o entendimento de Corona sobre a arte; a partir de onde, do quê e de quem ele escreve; sobre quem e como ele escreve. Ao analisar como se constituía o pensamento e como se expressava criticamente Fernando Corona, procura-se definir a dimensão e as características de suas críticas, e também as contribuições para a história da arte no RS. Embora as críticas possam ser consideradas, de maneira geral, formais e impressionistas, verifica-se que prevalecem os aspectos histórico e pedagógico em seus textos, revelando que o crítico atua a partir de suas conexões e de acordo com as contingências sócio-históricas. Considera-se, assim, a sua produção crítica como uma prática discursiva, exercida a partir da posição ocupada pelo autor, produzindo discursos que se tornaram aceitos naquele determinado contexto, os quais contribuíram para mudanças no campo artístico e no sistema da arte.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/97686
Arquivos Descrição Formato
000920945.pdf (7.657Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.