Repositório Digital

A- A A+

Potencialidades e limitações de um trabalho colaborativo sobre frações na formação inicial de professores que ensinam matemática

.

Potencialidades e limitações de um trabalho colaborativo sobre frações na formação inicial de professores que ensinam matemática

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Potencialidades e limitações de um trabalho colaborativo sobre frações na formação inicial de professores que ensinam matemática
Autor Menegazzi, Marlene
Orientador Dalcin, Andréia
Data 2014
Nível Mestrado profissional
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Matemática. Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática.
Assunto Ensino-aprendizagem
Formação de professores
Frações
[en] Collaborative groups
[en] Fractions
[en] Mathematics teacher education
Resumo A presente dissertação é relativa a uma investigação sobre as potencialidades e limitações do trabalho de um grupo colaborativo durante a formação inicial de professores que ensinam frações. Participaram da pesquisa alunos de um curso de Pedagogia. O objetivo principal da pesquisa foi identificar as concepções de frações que os estudantes apresentam e analisar de que modo a participação nas atividades de um grupo colaborativo podem contribuir para o processo de ressignificação de tais concepções. Para tanto, constituiu-se um grupo de oito alunas de um curso de Pedagogia, que interagiram durante um total de oito encontros, nos quais foram produzidos os dados para a análise. Como referencial teórico nos aproximamos da teoria sócio-histórica de Vygostky, da educação matemática crítica de Skovsmose e dos estudos sobre grupos colaborativos e das comunidades de prática, dentre outros que tomam por objeto a formação de professores que ensinam matemática, em especial nos cursos de Pedagogia. A abordagem metodológica adotada foi a qualitativa com a utilização de diferentes tipos de registros, permitindo a triangulação dos dados. Identificamos alguns limitadores durante o percurso: o período curto de realização do trabalho, a postura dos participantes internalizada e apropriada através do ambiente acadêmico que reproduz crenças e discursos sem uma adequada construção conceitual e, principalmente, significativas dificuldades com relação ao conteúdo matemático de frações. Em contrapartida, algumas características ou dimensões de um grupo colaborativo foram evidenciadas. Os participantes demonstraram diferentes identidades de participação, compartilharam um objetivo comum, um empreendimento mútuo e as tarefas foram compartilhadas. A pesquisadora, como sendo também uma integrante do grupo, foi provocada a desenvolver as diferentes dimensões de sua participação. Nesse sentido, a pesquisa mostrou ser viável o trabalho com grupos colaborativos na formação inicial considerando o contexto, particularidades dos participantes da pesquisa e as atividades desenvolvidas.
Abstract This thesis reports a research about the potentialities and restrictions of collaborative group work during initial training of teachers who teach fractions. Teaching academics took part in this research. The main objective was to identify the notion of fractions held by the students and to analyze the way in which participation in the activities of a collaborative group may contribute to the process of re-establishing the meaning in those conceptions. In order to do so, a total of eight students of the teaching course interacted in eight meetings through which data was produced for the analysis. As a theoretical basis we used Vykotsky’s Socio-historical Approach, Critical Mathematics Education by Skovsmose and studies about collaborative work, communities of practice, among others whose object is vocational training of Math teachers, especially in teaching courses. The methodological approach chosen was qualitative and interpretative with the use of different types of register, allowing triangulation of data. Some limitations were identified in the process: the short duration of the project, participants’ attitudes internalized and borrowed from the academic environment, which reproduces beliefs and discourses without an appropriate conceptual construction, and, mainly, important difficulties related to the mathematical subject: fractions. On the other hand, some characteristics or dimensions of a collaborative group were evidenced. The participants demonstrated different identities of participation, shared a common objective, a mutual undertaking and the tasks were shared. The researcher, as part of the group, was provoked to develop different dimensions of participation. The group knew how to determine priorities, drawing its paths and building its history of participation. This way, the research showed that working with collaborative groups in teachers’ education is practicable, taking into account the context and particularities of the participants and the activities developed.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/97860
Arquivos Descrição Formato
000921750.pdf (6.336Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.