Repositório Digital

A- A A+

Um herói contemporâneo em Você S/A : problematizando a produção do sujeito empreendedor

.

Um herói contemporâneo em Você S/A : problematizando a produção do sujeito empreendedor

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Um herói contemporâneo em Você S/A : problematizando a produção do sujeito empreendedor
Autor Lorenzi, Fabiane Langon
Orientador Hennigen, Ines
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Discurso
Empreendedorismo
Revistas
Subjetividade
Sujeito
[en] Discourse
[en] Entrepreneurship
[en] Foucault
[en] Image
[en] Media
[en] Subjectivity
Resumo Este trabalho tem como objetivo problematizar a produção de um sujeito empreendedor como “o” modo de vida contemporâneo, engendrado em meio às demandas da lógica política-econômica vigente. As análises foram produzidas a partir das capas e matérias de capa da revista de negócios Você S/A de janeiro de 2012 a julho de 2013. Para realizar tanto análise de imagens quanto de textos, foi utilizada uma análise de discurso na perspectiva foucaultiana. A partir da investigação, foi possível levantar alguns pontos que atravessam a produção de sujeitos contemporânea e que estão intimamente ligados a um incitamento de que todos ocupem seu papel de empresas de si mesmos. O sujeito é entendido como permanentemente desqualificado e devendo ao mercado movimento constante. O pior erro é permanecer parado. Sendo assim, é possível vislumbrar o tempo do capital tomando conta dos últimos espaços de tempo livre. Aquele que consegue ocupar essa posição flexível, instável, movente é o empreendedor, entendido como o super-herói contemporâneo. O enunciado: “eu quero sempre mais de ti!” é delineado, conectado às análises de todo o trabalho. Apesar desse marcado aspecto de insegurança em todos os âmbitos da vida, a revista busca produzir dicas e conselhos que levem segurança a seus leitores, responsabilizando-os pelas inseguranças provocadas pela lógica capitalista e neoliberal. Uma linguagem típica dos textos de autoajuda, que parte de imperativos, distribui as regras e atribuições dos sujeitos-empresas-de-si de forma vaga e subjetiva. Levanta-se a possibilidade de um segundo enunciado: “há sim uma receita para o sucesso: basta ter fé e seguir as múltiplas flechas cruzadas”. Tal enunciado também se conecta com a elevação de especialistas ao posto de arqueiros, responsáveis por apontar as flechas e indicar os caminhos. Para responder às perguntas contemporâneas, elevam-se alguns especialistas ao papel de profetas, indicando algo da ordem de uma crença religiosa. A religião capitalismo, o culto ao empreendedor, incitam a uma fé e esperança cega, indicando que só é preciso seguir aos mandamentos dos especialistas para obter sucesso. Este trabalho ainda aponta possíveis desdobramentos do tema e outras áreas interessantes de pesquisa que não foram aprofundadas, como análises que considerem a questão de gênero nas revistas de negócios.
Abstract The objective of this paper is to address the issue of the production of entrepreneurs as “the” contemporary way of life, engendered amidst the demands of today's political-economic way of thought. The analyses were done based on the covers and cover stories of the business magazine Você S/A from January 2012 to July 2013. To conduct the analysis of both the images and texts, a discourse analysis from a Foucaultian perspective was used. From the research, it was possible to raise some points that involve the production of contemporary individuals and that are closely linked to a dictum that everyone must occupy the role of being a company-in-themselves. The individual is viewed as being continually unqualified and thus under the obligation to the market to be in constant movement. The worst mistake is to stay still. As a result, one can see capital taking over the last remaining spaces of free time. The person who succeeds in occupying this flexible, unstable, fluctuating position is the entrepreneur, perceived as the contemporary superhero. The statement: "I always want more of you!" is projected – associated with the analysis of all work. Despite this marked aspect of insecurity in every sphere of life, the magazine seeks to come up with tips and advice that will bring security to its readers, holding them responsible for the insecurities caused by this capitalist and neoliberal logic. A typical language of self-help texts, which is based on imperatives, distributes the rules and responsibilities of individuals/companies-in-themselves in a vague and subjective manner. This leads to the possibility of a second statement: "There is indeed a recipe for success: simply have faith and follow the multiple volleys of arrows". This statement is also linked with the rise of experts to the role of archers, responsible for pointing their arrows and marking the path. To respond to contemporary questions, certain experts are elevated to the role of prophets, suggesting something along the lines of a religious belief. The capitalist religion, the cult of the entrepreneur, incite blind faith and hope, pointing out that all you need to do is obey the commandments of the experts to achieve success. This paper also indicates other possible developments of the topic and other interesting areas of research that were not explored, such as analyses that take into account the question of gender in business magazines.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/98294
Arquivos Descrição Formato
000921511.pdf (2.289Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.