Repositório Digital

A- A A+

O ser e o servir nas teias da (des)estabilidade : análise psicodinâmica das vivências de servidores públicos de uma gerência regional do INSS diante dos novos modelos de gestão

.

O ser e o servir nas teias da (des)estabilidade : análise psicodinâmica das vivências de servidores públicos de uma gerência regional do INSS diante dos novos modelos de gestão

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O ser e o servir nas teias da (des)estabilidade : análise psicodinâmica das vivências de servidores públicos de uma gerência regional do INSS diante dos novos modelos de gestão
Outro título Public servant - being and serving in (in)stability webs : psychodynamics analysis of workers‟ experiences in an INSS unit considering new management modes
Autor Traesel, Elisete Soares
Orientador Merlo, Alvaro Roberto Crespo
Data 2014
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Psicologia do trabalho
Qualidade de vida
Saúde mental
[en] Management reform
[en] Mental health
[en] Psychodynamics of work
[en] Public servant
[en] Quality of life
Resumo O objetivo dessa investigação foi conhecer a realidade de um órgão público no contexto da atual reforma gerencial, as vivências dos trabalhadores e suas condições de trabalho, bem como as repercussões destes sobre a saúde mental e qualidade de vida. Foi realizada uma pesquisa mista de abordagem transformativa-sequencial. Aplicou-se o questionário WHOQOL-Bref, que avalia a qualidade de vida e o questionário SRQ-20, que levanta dados acerca da saúde mental, no que se refere aos Transtornos Psíquicos Menores associados a sintomas psicossomáticos. A pesquisa qualitativa foi orientada pela metodologia da PDT – Psicodinâmica do Trabalho que consiste em uma escuta coletiva das vivências dos trabalhadores. Participaram 51 servidores de uma gerência regional do INSS. Além da aplicação dos questionários, foram realizados 12 encontros para escuta coletiva. Constatou-se que os participantes consideram sua qualidade de vida na média de 14 (entre 4 e 20). Na análise das subescalas e questões individuais, há um decréscimo significativo deste escore, indicando que o índice de qualidade de vida geral não é representativo de todos os domínios da mesma. Nas questões relativas ao ambiente físico 88% mostram-se insatisfeitos. O nível de energia também foi considerado insatisfatório, sendo que 56,9 % o valoraram em pouco ou médio. Já para as oportunidades de lazer, o percentual de insatisfação foi de 70,6%. Essa insatisfação manifestada é congruente com os resultados da pesquisa qualitativa. Já o SRQ-20 aponta agravos à saúde mental dos participantes, associados ao ritmo frenético e sem sentido a que estão continuamente submetidos. 72,5% dos participantes encontram-se nervosos, tensos e preocupados, revelando sua insegurança com o futuro e a instabilidade da reforma gerencial. No cômputo geral, para o ponto de corte 7/8 verificou-se positividade ao SRQ-20, sendo que o índice sinalizador de transtornos psíquicos menores foi de 42,9%. A análise das subescalas do SRQ-20 deixou claro que os principais aspectos sugestivos de transtornos psíquicos situam-se na dimensão humor depressivo-ansioso e na dimensão decréscimo de energia vital, sinalizando sobrecarga, esvaziamento do sentido do trabalho, insegurança e desgaste mental e indicando a urgência de ações de prevenção e promoção de saúde neste contexto. A investigação da associação entre os aspectos de qualidade de vida e saúde mental e os aspectos psicodinâmicos do trabalho revelou fatores significativos de adoecimento psíquico. Destaca-se a prevalência de estratégias defensivas individuais de resignação, submissão e isolamento, bem como predomínio do sofrimento patogênico. Alia-se ao acima exposto, a precarização deste contexto de trabalho verificada, em especial, na falta de reconhecimento à importância do servidor público no que se refere aos resultados sociais de seu trabalho associado ao desmoronamento da ética do bem comum que sustenta o sentido do mesmo. Ainda, verificou-se (des)estabilidade evidenciada na descontinuidade da renda e na falta de oportunidades de crescimento e, também, na intensa sobrecarga de trabalho. O orgulho pela profissão, o prazer por garantir os direitos do segurado e o reconhecimento e valorização desse importante papel social, bem como a retomada dos coletivos de trabalho, através da criação de espaços públicos de discussão, conforme propostos pela PDT, podem constituir estratégias de enfrentamento na promoção de relações de trabalho mais saudáveis e emancipatórias.
Abstract The goal of this research was to understand the reality of a Brazilian public corporation in the current management reform context, the workers‟ experiences, their working conditions, and its impact on their mental health and on their quality of life. A mixed sequential- transformative research approach was conducted. We used the WHOQOL-Bref questionnaire, that evaluates the quality of life, and the SRQ-20, which seeks data on mental health, with regard to Minor Psychiatric Disorders associated to psychosomatic symptoms. The qualitative research was guided by PDT (in Portuguese) methodology - Psychodynamics of Work, which consists in collective listening to the workers‟ experiences. 51 workers from a regional INSS agency (similar to Social Security Agency), located in Rio Grande do Sul, state of Brazil, participated to this research. Besides applying questionnaires, 12 meetings were held for collective listening. It was found that participants consider their quality of life on average 14 (from 4 to 20). In the analysis of subscales and individual issues, there is a significant decrease of this score, indicating that the rate of overall quality of life does not represent its entire domain. Considering physical environment, 88% of workers were dissatisfied. The energy level was also considered unsatisfactory, having in mind that 56.9% of workers evaluated it as little or medium. For leisure opportunities, the percentage of dissatisfaction was about 70.6%. The dissatisfaction expressed is congruent with the results of qualitative research. The SRQ-20 points out harm to participants‟ mental health, associated to frenetic pace and meaningless activities to which they are continuously subjected. 72.5% of participants were nervous, tense and worried, revealing their insecurity about the future and the instability of the current management reform. Overall, for the cut-off point 7/8 there was positivity to the SRQ-20 and minor psychiatric disorders index was 42.9 %. The analysis of SRQ-20 subscales revealed the main suggestive aspects of mental disorders lie in the anxious-depressive mood and in the decrease of vital energy dimension, indicating overload, loss of work meaning, insecurity and mental fatigue, indicating the urgency of prevention and health promotion actions in this context. The investigation on the association between quality of life aspects and mental health ones and also on psychodynamics of work characteristics revealed significant factors about mental illness. It is possible to highlight the prevalence of individual defensive strategies of resignation, submission and insulation as well as prevalence of pathogenic suffering. We add the above mentioned to the precariousness verified in this work context, in particular, the lack of recognition to the importance of public servants in what regards the social outcomes of their work, associated to the collapse of common good ethics that maintain working sense. Besides, there was (in)stability demonstrated from discontinuity of salary, from lack of growth opportunities and also from the intense workload. The pride in this profession, the pleasure in ensuring people‟s rights and the recognition and appreciation of this important social role, as well as the resumption of work collectives, through the creation of discussion spaces, as proposed by PDT, may create facing strategies for promoting healthier working relationships and emancipatory actions.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/98296
Arquivos Descrição Formato
000921689.pdf (1.372Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.