Repositório Digital

A- A A+

A internacionalização de investimentos sociais privados corporativos : uma análise de práticas de empresas multinacionais brasileiras

.

A internacionalização de investimentos sociais privados corporativos : uma análise de práticas de empresas multinacionais brasileiras

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A internacionalização de investimentos sociais privados corporativos : uma análise de práticas de empresas multinacionais brasileiras
Autor Zingano, Elisa Dihl
Orientador Carrion, Rosinha da Silva Machado
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Governança
Investimento social privado
[en] Brazilian multinational enterprises
[en] Governance
[en] Internationalization
[en] Private social investment
Resumo No cenário de crescente envolvimento do setor privado em questões sociais públicas, em que a distinção entre o público e o privado torna-se cada vez mais tênue e empresas são conclamadas para a solução de demandas sociais, disseminam-se práticas de Responsabilidade Social Corporativa (RSC), e organizações multinacionais passam, gradativamente, a desenvolver iniciativas sociais além de suas fronteiras, enfrentando desafios inusitados. O Investimento Social Privado (ISP), que é definido na literatura brasileira como o repasse de recursos voluntários a projetos sociais e que representa a dimensão da RSC focada na comunidade e nas ações sociais voltadas ao interesse público (GIFE, 2013), vem se tornando objeto constante de pesquisas no Brasil. Dentre os desafios relacionados ao ISP, aponta-se a lacuna de estudos que analisem a internacionalização do Investimento Social Privado, fato este particularmente significativo visto que multinacionais brasileiras vêm expandindo suas práticas sociais para além das fronteiras do país (NOGUEIRA; SCHOMMER, 2009). Neste contexto, a presente pesquisa qualitativa e exploratória, realizada através de estudos de casos múltiplos em quatro representativas multinacionais brasileiras que investem socialmente em países estrangeiros nos quais mantêm atividades, se propõe a investigar como ocorre a internacionalização do Investimento Social de multinacionais brasileiras, analisando seus principais desafios e limitações. Os resultados apontam como principal desafio à internacionalização do ISP brasileiro o seu processo de governança, caracterizado pela baixa participação de seus stakeholders ao longo do processo, especialmente das comunidades locais, fato potencializado pela falta de articulação de atores locais em determinados países. Assim, o estudo propõe uma reflexão sobre o Investimento Social realizado na atualidade por multinacionais brasileiras no exterior, visto, de um lado, as preocupações do setor empresarial em relação ao respeito aos povos locais e, de outro, o baixo envolvimento das empresas com as demais partes interessadas.
Abstract In increasing private sector involvement in social public issues, where the distinction between public and private becomes tenuous and companies are invited for the solution of social demands, Corporate Social Responsibility (CSR) practices are spreading, and multinational companies are gradually developing social initiatives beyond its borders, facing numerous issues. The Private Social Investment (PSI), which is defined in Brazilian literature as the voluntary transfer of resources to social projects and that is the dimension of CSR focused on the community and on the public interest (GIFE, 2012), becomes a constant subject of study in Brazil in recent years. Among the challenges related to PSI, it is pointed the gap in the investigation of the internationalization of Brazilian Private Social Investment, as the phenomenon of expansion of Brazilian multinationals, often accompanied by the promotion of social practices by these global companies in the countries in which they operate (NOGUEIRA; SCHOMMER, 2009). In this context, this qualitative and exploratory study conducted through case studies in four representative Brazilian multinationals that invest socially in foreign countries in which they hold activities , proposes to investigate how the internationalization of Social Investment of Brazilian multinationals occurs, analyzing its main challenges and limitations. The results indicate that the main challenge to the internationalization of Brazilian PSI is related to its governance process, characterized by low participation of its stakeholders, particularly local communities, throughout the process, a situation aggravated by the lack of coordination of local actors in certain countries. Thus, the study proposes a reflection on the current phenomenon of social investment led by Brazilian multinationals abroad, since on the one hand, the concerns of the business sector in relation to respect for local people, and on the other, the low involvement of companies with other stakeholders.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/98312
Arquivos Descrição Formato
000929016.pdf (1.168Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.