Repositório Digital

A- A A+

Caracterização eletroforética de proteínas e estabilidade do leite em vacas submetidas à restrição alimentar

.

Caracterização eletroforética de proteínas e estabilidade do leite em vacas submetidas à restrição alimentar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caracterização eletroforética de proteínas e estabilidade do leite em vacas submetidas à restrição alimentar
Outro título Electrophoretic characterization of proteins and milk stability of cows submitted to feeding restriction
Autor Barbosa, Rosângela Silveira
Fischer, Vivian
Ribeiro, Maria Edi R.
Zanela, Maira Balbinotti
Stumpf, Marcelo Tempel
Kolling, Giovani Jacob
Schafhäuser Junior, Jorge
Barros, Luis Eduardo
Egito, Antônio Silvio do
Resumo O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da restrição alimentar sobre a produção de leite bovino e sobre seu perfil eletroforético de proteínas, bem como relacioná‑los à estabilidade do leite pelo teste do álcool. Foram conduzidos dois experimentos com vacas Jersey: no primeiro, avaliou-se o efeito da redução de 40% na alimentação fornecida a vacas semiconfinadas; no segundo, avaliou-se o efeito da restrição de 30% do conteúdo de nutrientes digestíveis totais na alimentação de vacas confinadas. As frações proteicas foram determinadas por eletroforese, e sua quantificação por meio de análises de imagens. As amostras de leite foram classificadas conforme estabilidade no teste do álcool a 72°GL. A restrição alimentar de 40% a vacas semiconfinadas reduziu a produção de leite, mas não alterou a composição de proteínas lácteas e a estabilidade do leite; neste caso, o leite instável apresentou maiores teores de β‑caseína e de proteínas totais, porém menor proporção de κ‑caseína em comparação ao leite estável. A restrição de 30% do aporte energético a vacas confinadas não reduziu a produção leiteira, porém diminuiu a percentagem de albumina sérica bovina e a estabilidade no teste do álcool; neste caso, o leite instável e o estável não diferiram quanto às proteínas lácteas.
Abstract The objective of this work was to evaluate the feeding restriction effects on milk yield and on its electrophoretic protein profile, and to relate them to milk stability to the alcohol test. Two experiments were carried out with Jersey cows: in the first one, the effect of 40% feed restriction was evaluated on semiconfined cows; in the second one, the effect of 30% reduction in total digestive nutrients was evaluated on confined cows. Protein fractions were determined by electrophoresis and their quantification was done by image analysis. Milk samples were classified according to their stability in the 72°GL‑alcohol test. The 40% feed restriction for semiconfined cows decreased milk yield, but it did not change milk protein contents and stability; in this case, unstable milk showed larger contents of β‑casein and total proteins, but lower κ‑casein in comparison to stable milk. The 30% restriction of energy supply for confined cows did not reduce milk yield, but decreased the percentage of serum bovine albumin and milk stability; in this case, unstable and stable milk did not differ as for protein fractions.
Contido em Pesquisa Agropecuaria Brasileira : 1977. Brasilia. Vol. 47, n. 4 (abr. 2012), p. 621-628
Assunto Leite
Nutricao animal
Vaca leiteira
[en] Alcohol test
[en] Confinement
[en] Electrophoresis
[en] Unstable nonacid milk
[en] β‑casein
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/98427
Arquivos Descrição Formato
000855758.pdf (368.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.