Repositório Digital

A- A A+

Limiares auditivos em altas frequências e emissões otoacústicas em pacientes com fibrose cística

.

Limiares auditivos em altas frequências e emissões otoacústicas em pacientes com fibrose cística

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Limiares auditivos em altas frequências e emissões otoacústicas em pacientes com fibrose cística
Autor Geyer, Lúcia Bencke
Orientador Menna Barreto, Sérgio Saldanha
Co-orientador Teixeira, Adriane Ribeiro
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente.
Assunto Aminoglicosídeos
Audiometria
Fibrose cística
[en] Aminoglycosides
[en] Audiometry
[en] Cystic fibrosis
Resumo Introdução: O tratamento dos pacientes com fibrose cística envolve o uso de medicamentos ototóxicos, sendo que os mais frequentemente utilizados são os antibióticos aminoglicosídeos. Devido ao uso frequente deste tipo de medicamento, os pacientes com fibrose cística apresentam risco de desenvolver perda auditiva. Objetivo: o objetivo deste estudo foi avaliar a audição dos pacientes com fibrose cística pela audiometria de altas frequências (AAF) e emissões otoacústicas por produto de distorção (EOAPD). Pacientes e métodos: estudo transversal retrospectivo e prospectivo, incluindo 75 indivíduos, sendo 39 do grupo de estudo e 36 do grupo controle. Foram realizados os exames de AAF (de 250 a 16.000 Hz) e EOAPD. Resultados: o grupo de estudo apresentou limiares na AAF significativamente mais elevados em 250, 1.000, 8.000, 9.000, 10.000, 12.500 e 16.000 Hz. (p=0,004) e maior prevalência de alterações nas EOAPD em 1.000 e 6.000 Hz (p=0,001), com amplitudes significativamente mais baixas em 1.000, 1.400 e 6.000 Hz. Houve associação significativa entre as alterações dos limiares auditivos na AAF com o número de cursos de aminoglicosídeos realizados (p=0,005). Oitenta e três por cento dos pacientes que realizaram mais de 10 cursos de aminoglicosídeos apresentaram perda auditiva na AAF. Conclusão: Um número expressivo de pacientes com fibrose cística que receberam repetidos cursos de aminoglicosídeos apresentou alterações na AAF e EOAPD. realização de 10 ou mais cursos de aminoglicosídeos esteve associada às alterações na AAF.
Abstract Introduction: the treatment of patients with cystic fibrosis involves the use of ototoxic drugs, and the most frequently used are the aminoglycoside antibiotics. Due to the frequent use of this drug, cystic fibrosis patients are at risk to develop hearing loss. Objective: the aim of this study was to evaluate the hearing of patients with cystic fibrosis by high frequency audiometry (HFA) and distortion product otoacoustic emissions (DPOAE). Patients and methods: retrospective and prospective crosssectional study including 75 individuals, 39 of the study group and 36 in the control group. HFA (250 – 16,000 Hz) and DPOAE tests were conducted. Results: the study group had thresholds significantly higher in the HFA in 250, 1,000, 8,000, 9,000, 10,000, 12,500 and 16,000 Hz (p=0.004) and higher prevalence of abnormal DPOAE at 1,000 and 6,000 Hz (p=0.001), with significantly lower amplitudes of 1,000, 1,400 and 6,000 Hz. There was a significant association between changes in hearing thresholds in HFA with the number of courses of aminoglycosides performed (p=0.005). Eighty-three percent of patients who completed more than 10 courses of aminoglycosides had hearing loss in HFA. Conclusion: a significant number of patients with cystic fibrosis who received repeated courses of aminoglycosides showed alterations in HFA and DPOAE.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/98476
Arquivos Descrição Formato
000922651.pdf (8.892Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.