Repositório Digital

A- A A+

Autonomia, cooperação e conhecimento na experiência de trabalho de metalúrgicos da serra gaúcha

.

Autonomia, cooperação e conhecimento na experiência de trabalho de metalúrgicos da serra gaúcha

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Autonomia, cooperação e conhecimento na experiência de trabalho de metalúrgicos da serra gaúcha
Autor Corrêa, Ivan Livindo de Senna
Orientador Fischer, Maria Clara Bueno
Data 2014
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Autonomia
Conhecimento
Cooperação
Trabalho
[en] Autonomy
[en] Cooperation
[en] Knowledge
[en] Metallurgic work
[en] Productive restructuring of the capital
Resumo Este estudo tem como objetivo compreender como os trabalhadores organizados em pequenas unidades de produção autônomas do setor metalomecânico da Serra Gaúcha reconstroem autonomia, cooperação e conhecimentos necessários ao trabalho que realizam, num contexto de reestruturação produtiva do capital pós-crise dos anos 1980 no setor. Sendo que: autonomia é a condição dos trabalhadores de criarem as próprias formas de organizar-se para o desenvolvimento do seu trabalho; o conhecimento como a compreensão conceitual ou abstrata do real, fruto da ação e da reflexão em uma determinada realidade; e a cooperação como a forma de um contingente de trabalhadores agirem coordenadamente para modificar a realidade conforme a sua objetivação. Para o desenvolvimento da pesquisa, utilizou-se o método dialético em suas categorias básicas de analise: práxis, totalidade, contradição, mediação, particularidade e singularidade. Para a coleta dos dados empíricos, realizou-se uma observação participante e uma entrevista semiestruturada. A observação participante ocorreu em seis pequenas unidades de produção autônomas localizadas nos municípios de Canela-RS e Caxias do Sul-RS e a entrevista foi efetivada com dez metalúrgicos que trabalham nestas unidades. A análise dos dados foi baseada no referencial teórico do materialismo histórico e dialético com a intenção de situar o trabalho dos sujeitos da pesquisa no contexto da reestruturação produtiva do capital. Identificaram-se os seguintes resultados: a) O trabalho nas pequenas unidades de produção autônomas da Serra Gaúcha guarda semelhanças com o artesão industrial independente e, ao mesmo tempo, com o trabalhador assalariado a domicílio, no que diz respeito à autonomia e ao conhecimento, mediados pelas formas de cooperação na organização do processo de trabalho. O trabalho do artesão industrial independente ganha relevância em função da reprodução ampliada do capital no atual contexto de reestruturação produtiva. Ao mesmo tempo, tal trabalho faz-se importante em função da reprodução ampliada da vida. b) A autonomia construída nas unidades observadas possui diferentes graus de abertura que são variáveis conforme as condições estruturais, culturais e sociais de produção. c) A cooperação, no processo de trabalho, ocorre de forma simples, onde cada trabalhador realiza uma tarefa de seu conhecimento e habilidade que somada às tarefas de outros trabalhadores construirão um produto final, além de construírem formas de cooperação solidária onde incorporam ao processo produtivo relações de companheirismo, ajuda mútua, troca de serviços e relações familiares e comunitárias. d) Os sujeitos da pesquisa destacam os conhecimentos escolares como indispensáveis para o trabalho metalúrgico. e) A produção do conhecimento no setor passa por um processo contínuo de estudo e de prática no cotidiano do trabalho, constituindo, portanto, o conhecimento tácito dos trabalhadores.
Abstract This study aimed to understand how the workers organized in small autonomous production units in the metal mechanic sector from Serra Gaucha rebuild autonomy, cooperation and knowledge necessary for their work, in a context of productive restructuring of the capital in the sector post crisis of 1980. For autonomy is understood the workers’ condition of creating their own way of organization to develop their work; for knowledge is the conceptual or abstract comprehension of the real, as a result of action and reflection in a determined reality; and for cooperation, as the way of a contingent of workers coordinately act to change the reality according to their goals. In order to develop the research it was used the dialectical method in its basic categories of analyses: praxis, totality, contradiction, mediation, particularity and singularity. To collect the empirical data it was done participant observation and a semi structured interview. The participant observation was done in six small autonomous production units in Canela-RS and Caxias do Sul-RS cities, and the interview was conducted with ten metalworkers who work in these units. The data analyses were based on the theoretical references of the historical and dialectical materialism, intending to situate the work of the research subjects in the context of productive restructuring of the capital. The following results were identified: a) The work in small production units of Serra Gaucha in a way is similar to the independent industrial artisan, meanwhile keeps similarities to an employed in its domicile, relating to autonomy, knowledge, through ways of cooperation in the work process organization. The independent industrial artisan work is relevant due to the amplified reproduction of the capital in the actual productive restructuring context, as well such work is important because the amplified reproduction of life. b) The autonomy built in the observed units has different levels of opening, which are variable according to structural, cultural and social conditions of production. c) The cooperation in the work process happens in a simple way, where each worker makes a task of its own knowledge and capacity that is added to others’ tasks and so building a final product. Besides it, they build ways of solidarity cooperation where they incorporate into the productive process relationship such as: partnership, mutual help, working exchanges and familiar, communitarian relationship. d) The research subjects highlight the importance of school knowledge as indispensable for the metallurgic work. e) The knowledge production in the sector goes through a continuous process of study and practice in their daily work routine, constituting therefore the workers tacit knowledge.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/98634
Arquivos Descrição Formato
000922738.pdf (3.282Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.