Repositório Digital

A- A A+

A imagem digital como dispositivo de apropriação dos modos de subjetivação contemporâneos

.

A imagem digital como dispositivo de apropriação dos modos de subjetivação contemporâneos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A imagem digital como dispositivo de apropriação dos modos de subjetivação contemporâneos
Outro título The digital image as a tool for the assumption of contemporary subjectivizing methods
Outro título La imagen digital como dispositivo de apropiación de los modos de subjetividad contemporáneos
Autor Kirst, Patrícia Beatriz Argôllo Gomes
Fonseca, Tania Mara Galli
Resumo O artigo “A imagem digital como dispositivo de apropriação dos modos de subjetivação contemporâneos” trata de problematizar a imagem digital como emblema dos atuais modos de produção de subjetividade. Na imagem digital, o tempo é resignificado na despotencialização de seus aspectos acumulativos vindo a ser integrado a uma temporalidade transitória e de confluência de encontros. A discussão proposta expõe dimensões do conceito de virtual afirmando-o como potência imaginativa, fruto de agenciamentos múltiplos e heterogêneos entre arte, tecnologia e ciência fundando novas interações entre sujeito e mundo. É justamente, desde uma leitura da realidade como pura transformação, não existindo essências e sim estados de coisas, que a simulação se torna adequada para pensar as relações entre imagem digital e subjetividade.
Abstract The article "The digital image as a tool for the assumption of contemporary subjectivizing methods" brings into the matter the digital image as the symbol of the current ways we produce subjectivity. In the digital image, time is redefined in the weakness of its accumulative aspects eventually integrated to a momentary temporality and of confluence of meetings. The proposed discussion exposes dimensions of the concept of virtuality strengthning it as an imaginative power, creation of multiple and heterogeneous administrations among art, technology and science establishing new interactions between man and world. Since reality is seen as pure transformation, without the existence of essences and yet the state of things, simulation becomes appropriate to the thinking of the relationship between digital image and subjectivity.
Resumen El artículo "La imagen digital como dispositivo de apropiación de los modos de subjetividad contemporáneos" trata de problematizar la imagen digital como emblema de los actuales modo de producción de subjetividad. En la imagen digital, el tiempo es otra vez significado en la pérdida de potencia de sus aspectos acumulativos siendo integrado a una temporalidad transitoria y de confluencia de encuentros. La discusión propuesta expone dimensiones del concepto de virtual afirmándolo como potencia imaginativa, fruto de agenciamentos múltiplos y heterogéneos entre arte, tecnología y ciencia fundando nuevas interacciones entre sujeto y mundo. Es justamente, desde una lectura de la realidad como pura transformación, no existiendo esencias y sí estados de cosas que la simulación se torna adecuada para pensar las relaciones entre imagen digital y subjetividad.
Contido em Psicologia em estudo. Maringá. Vol. 15, n. 2 (abr./jun. 2010), p. 401-408.
Assunto Contemporaneidade
Imagem
Subjetividade
[en] Contemporaneidad
[en] Contemporarity
[en] Digital image
[en] Imagen digital
[en] Subjectivity
[en] Subjetividad
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/98829
Arquivos Descrição Formato
000762041.pdf (95.47Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.