Repositório Digital

A- A A+

A África no discurso colonial português

.

A África no discurso colonial português

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A África no discurso colonial português
Autor Zilberman, Regina
Resumo O discurso colonial emerge nas primeiras produções épicas da literatura portuguesa, como os poemas de Luís de Camões (Os Lusíadas) e Jerônimo Corte Real (O naufrágio do Sepúlveda). Ele retorna, após a expansão do capitalismo no século XIX, na fi cção de Eça de Queiroz (A correspondência de Fradique Mendes; A ilustre casa de Ramires), mas toma coloração particular na medida em que aquele romancista formula uma utopia para a África portuguesa.
Abstract The colonial discourse is depicted in the fi rst productions of epic Portuguese literature such as the poems of Luís de Camões (Os Lusíadas) and Jerônimo Corte Real (O naufrágio do Sepúlveda). It returns, after the growth of capitalism in the nineteenth century, in the fi ction of Eça de Queiroz (A correspondência de Fradique Mendes, A ilustre casa de Ramires), but it takes particular tinction to the extent that the novelist devises a utopia for Portuguese Africa.
Contido em Conexão Letras. Porto Alegre, RS. Vol. 8, n. 9 (2013), p. [33]-44
Assunto Camões, Luiz Vaz de 1524-1580.
Colônia
Côrte-Real, Jerónimo ca. 1530-ca.1590.
Discurso
Queiroz, Eça de 1845-1900.
[en] Colonial discourse
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/99117
Arquivos Descrição Formato
000922326.pdf (1.298Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.