Repositório Digital

A- A A+

Respostas biológicas de bovinos das raças Holandesa e Girolando sob estresse térmico

.

Respostas biológicas de bovinos das raças Holandesa e Girolando sob estresse térmico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Respostas biológicas de bovinos das raças Holandesa e Girolando sob estresse térmico
Outro título Biological responses in holstein and girolando cows under heat stress
Autor Stumpf, Marcelo Tempel
Orientador Pimentel, Concepta Margaret McManus
Data 2014
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Calor
Qualidade do leite
Temperatura do corpo
Vaca leiteira
[en] Heat stress
[en] Heat tolerance
[en] Milk stability
[en] Temperature-humidity index
[en] Tight junctions
Resumo Trinta e oito vacas leiteiras, 19 da raça Holandês e 19 da raça Girolando (½ e ¾), foram submetidas à elevadas temperaturas por restrição à sombra durante o período entre a ordenha da manhã e da tarde. Mensurações de temperatura retal, frequências respiratória e cardíaca e escore de ofegação, além de coletas de sangue, foram realizadas nos períodos pré ordenha. Produção de leite e características físico-químicas do mesmo foram acessadas. Durante os períodos de coleta se avaliou características ambientais com vistas a calcular um índice de temperatura e umidade (ITU). Primeiramente se buscou estabelecer diferenças em parâmetros fisiológicos, de leite e sangue de vacas com diferentes porcentagens de alelos oriundos da raça Holandesa no genoma (100, 75 e 50%) em função de aumentos no ITU. Animais puros Holandês apresentaram características que condizem com menor tolerância ao calor do que animais Girolando. Em um segundo momento se analisou o efeito do estresse térmico sobre a permeabilidade das junções firmes das células epiteliais da glândula mamária de vacas Holandês. Além disso, buscou-se perceber alterações na estabilidade do leite ao teste do álcool decorrentes de um possível aumento na permeabilidade de tais estruturas celulares. O parâmetro utilizado para aferir tal efeito foi o nível sanguíneo de lactose no plasma. Alterações lácteas foram percebidas em função de aumentos de ITU e se devem principalmente à reduções em produção de leite. Aumento nos parâmetros fisiológicos não influenciou a estabilidade do leite. Leite instável apresentou maior teor de lactose. Maior número de dias em lactação pode ser o responsável pela redução na estabilidade do leite. Percebeu-se relação inversamente proporcional entre permeabilidade das junções firmes e estabilidade do leite, porém o estado de estresse térmico, ao contrário do esperado, não apresentou influência nas células da glândula mamária.
Abstract Thirty-eight dairy cows, 19 Holstein and 19 Girolando (½ e ¾), were submitted to elevated temperatures due to shade deprivation between morning and evening milkings. Rectal temperature, heart and respiratory rates and panting score measurements, besides blood samples collection, were performed before each milking. Milk production and its physical-chemical characteristics were studied. Climatic variables were measured during data collection to calculate a temperature-humidity index (THI). Firstly, the study evaluated changes in physiological, blood and milk parameters according to the percentage of alleles derived from the Holstein breed (100, 75 and 50%) due to increases in THI. Pure Holstein cows presented characteristics that indicate lower heat tolerance than Girolando cows. Secondly, heat stress effects on mammary gland cells tight junctions permeability were evaluated in Holstein cows. Alterations in milk stability due to changes in permeability were also assessed. Plasma lactose was the parameter used to detect changes in tight junctions permeability. Modifications in milk characteristics were probably due to reduction in milk production. Increase in physiological parameters did not affect milk stability. Unstable milk samples presented higher lactose levels. Higher days in milk might be the main responsible for reductions in milk stability. There was an inversely proportional relation between tight junctions permeability and milk stability to the ethanol test, although heat stress, contradicting the expected, did not influenced mammary gland cells.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/99121
Arquivos Descrição Formato
000930545.pdf (1.076Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.