Repositório Digital

A- A A+

Resistance to ACCase inhibitors in Eleusine indica from Brazil involves a target site mutation

.

Resistance to ACCase inhibitors in Eleusine indica from Brazil involves a target site mutation

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resistance to ACCase inhibitors in Eleusine indica from Brazil involves a target site mutation
Outro título Resistência aos inibidores de ACCase em Eleusine indica do Brasil envolve uma mutação na enzima alvo
Autor Osuna, M. D.
Goulart, Ives Clayton Gomes dos Reis
Vidal, Ribas Antonio
Kalsing, Augusto
Ruiz-Santaella, Juan Pedro
De Prado, R.
Abstract Eleusine indica (goosegrass) is a diploid grass weed which has developed resistance to ACCase inhibitors during the last ten years due to the intensive and frequent use of sethoxydim to control grass weeds in soybean crops in Brazil. Plant dose-response assays confirmed the resistant behaviour of one biotype obtaining high resistance factor values: 143 (fenoxaprop), 126 (haloxyfop), 84 (sethoxydim) to 58 (fluazifop). ACCase in vitro assays indicated a target site resistance as the main cause of reduced susceptibility to ACCase inhibitors. PCR-generated fragments of the ACCase CT domain of the resistant and sensitive reference biotype were sequenced and compared. A point mutation was detected within the triplet of aspartate at the amino acid position 2078 (referred to EMBL accession no. AJ310767) and resulted in the triplet of glycine. These results constitute the first report on a target site mutation for a Brazilian herbicide resistant grass weed.
Resumo Eleusine indica (ELEIN) é uma espécie monocotiledônea, diploide. No Brasil, ela desenvolveu resistência aos inibidores da ACCase durante os últimos dez anos, devido ao uso intensivo e frequente desses graminicidas para controlar plantas daninhas em lavouras de soja. Experimentos de dose-resposta realizados com a planta confirmaram a resistência de um biótipo. Houve elevada tolerância aos herbicidas, com fatores de resistência da ordem de 143 (fenoxaprop), 126 (haloxyfop), 84 (sethoxydim) e 58 (fluazifop). Ensaios com a enzima ACCase in vitro indicaram a insensibilidade desta como a principal causa de suscetibilidade reduzida a esses herbicidas. Fragmentos de PCR gerados do domínio CT da enzima ACCase dos biótipos resistente e sensível de referência foram sequenciados e comparados. Foi detectada uma mutação dentro do tripleto de asparagina na posição do aminoácido 2078 (referente ao acesso número AJ310767 no EMBL), que resultou no tripleto de glicina. Esses resultados constituem o primeiro caso de uma mutação em ACCase em uma espécie daninha gramínea do Brasil.
Contido em Planta daninha. Viçosa, MG. Vol. 30, n. 3, (jul./set. 2012), p. 675-681
Assunto Erva daninha
Herbicida
[en] Cross-resistance
[en] Enzyme
[en] Goosegrass
[en] Herbicide
[en] PCR
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/99280
Arquivos Descrição Formato
000922181.pdf (152.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.