Repositório Digital

A- A A+

The effect of intrinsic soil properties on soil quality assessments

.

The effect of intrinsic soil properties on soil quality assessments

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título The effect of intrinsic soil properties on soil quality assessments
Outro título Efeito de propriedades intrínsecas do solo em avaliações de qualidade do solo
Autor Rosa, Alessandro Samuel
Dalmolin, Ricardo Simão Diniz
Miguel, Pablo
Zalamena, Jovani
Dick, Deborah Pinheiro
Abstract The assessment of soil quality is based on indicators and indices derived from soil properties. However, intrinsic soil properties may interfere with other soil properties that vary under different land uses and are used to calculate the indices. The aim of this study was to assess the extent to which intrinsic soil properties (clay and iron oxide contents) explain variable soil properties (sum of bases, potential acidity, organic carbon, total porosity, and bulk density) under different land uses (native forest, no-tillage and conventional agriculture) on small family farms in Southern Brazil. The results showed that the five properties evaluated can be included in soil quality assessments and are not influenced by the clay and iron oxide contents. It was concluded that for little weathered 1:1 and 2:1 phyllosilicate rich-soils, if the difference between the maximum and the minimum clay content under the different land uses is less than about 200 g kg-1 and the iron oxide content less than about 15 g kg-1, the physico-chemical soil properties in the surface layer are determined mostly by the land use.
Resumo A avaliação da qualidade do solo depende do uso de indicadores e índices construídos com as propriedades dele. Entretanto, essas propriedades podem variar entre tipos de uso do solo, bem como interferir nas propriedades do solo usadas para construir os índices. Objetivouse com este estudo determinar a capacidade de propriedades intrínsecas do solo (teor de argila e óxido de ferro) para explicar as propriedades variáveis (soma de bases, acidez potencial, carbono orgânico, porosidade e densidade) em diferentes usos do solo (floresta nativa, plantio direto e agricultura convencional) em pequenas propriedades familiares no sul do Brasil. Os resultados evidenciaram que as cinco propriedades do solo estudadas podem ser incluídas em avaliações de qualidade e não são influenciadas pelo teor de argila e óxido de ferro. Sugeriu-se que, para solos pouco intemperizados, ricos em filossilicatos do tipo 1:1 e 2:1, se o teor de argila estiver em um intervalo de aproximadamente 200 g kg-1 e o de óxido de ferro for menor que aproximadamente 15 g kg-1, o uso do solo é o maior fator para controlar as propriedades físicoquímicas da camada superficial do solo.
Contido em Revista brasileira de ciencia do solo. Viçosa. Vol. 37, n. 5 (set./out. 2013), p. 1236-1244
Assunto Físico-química
Solo
[en] ANCOVA
[en] Family farms
[en] Soil quality
[en] Spurious correlation
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/99314
Arquivos Descrição Formato
000930191.pdf (199.3Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.