Show simple item record

dc.contributor.advisorWaechter, Jorge Luizpt_BR
dc.contributor.authorColla, Frediny Bettinpt_BR
dc.date.accessioned2014-11-06T02:11:32Zpt_BR
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/106405pt_BR
dc.description.abstractAs orquídeas terrestres estão distribuídas amplamente em ambientes tropicais e temperados do mundo. O habitat terrestre, para orquídeas, engloba distintas formações vegetais, como florestas, savanas, campos e banhados. Neste estudo consideramos, para a estimativa da amplitude e da ocorrência destas plantas, nove tipos de florestas no estado do Rio Grande do Sul no sul do Brasil, localizadas totalmente em latitudes subtropicais. Revisamos amostras de espécimes depositadas em sete herbários regionais e atualizamos a identificação das espécies para as circunscrições genéricas atuais. Com base nas localizações das amostras estimamos dois parâmetros de amplitude, nomeados extensão de ocorrência e área de ocupação, objetivando determinar o estado de conservação das espécies de acordo com as categorias da IUCN. Como resultado, encontramos 22 gêneros e 50 espécies, a maioria dos gêneros (15) possui apenas uma espécie no estado. Os gêneros mais diversificados foram Cyclopogon, Aspidogyne e Malaxis, com 14, oito e quatro espécies, respectivamente. Outros quatro gêneros apresentaram três (Pelexia) ou duas (Habenaria, Prescottia, e Sarcoglottis) espécies nos ambientes florestais. As estimativas de amplitude, especialmente a área de ocupação, resultaram em um elevado número de espécies ameaçadas. Espécies criticamente ameaçadas, considerando a extensão de ocorrência, estão distribuídas em sete gêneros e 18 espécies. O tipo de floresta mais diversificado foi a floresta estacional da Serra Geral, seguido pela floresta Atlântica e pela floresta estacional do Escudo Cristalino. Um total de 19 espécies ocorreu somente em uma formação e apenas quatro espécies ocorreram em seis ou sete tipos de florestas. O número de registros neste estudo mostrou que as orquídeas terrestres em ambientes florestais são um grupo subamostrado, que possuem poucas coletas e são pouco avaliadas em estudos ecológicos com populações e comunidades de sub-bosque. Mais estudos são necessários para determinar com maior precisão a extensão de ocorrência, o tamanho das populações, e o estado real de conservação das espécies nativas.pt_BR
dc.description.abstractTerrestrial orchids occur widespread in tropical and temperate environments around the world. The terrestrial habitat for orchid species comprises several distinct plant formations, like forests, woodlands, grasslands and wetlands. In this study we focused the estimation of range sizes and the occurrence of these plants in nine forest types in the South Brazilian state of Rio Grande do Sul, located entirely in subtropical latitudes. We revised sampled specimens deposited in seven regional herbaria and updated species identifications to current generic circumscriptions. Based on sampling locations we estimated two range size parameters, namely extent of occurrence and area of occupancy, aiming to determine the conservation status according to IUCN categories. As a result we found 22 genera and 50 species, most genera (15) having of them a single species in the state. The most diversified genera were Cyclopogon, Aspidogyne and Malaxis, with 14, eight and four species, respectively. Four additional genera presented three (Pelexia) or two (Habenaria, Prescottia, and Sarcoglottis) species in forest environments. Range size estimations, especially through area of occupancy, resulted in an outstanding number of threatened species. Critically endangered species according to extent of occurrence were distributed in seven genera and 18 species. The most diversified forest types were the central Serra Geral seasonal forests, followed by the Atlantic rainforest and the southeast Crystalline Shield seasonal forests. A total of 19 species occurred in a single forest formation and only four species occurred widespread in six or seven forest types. The number of recordings in this study showed to be exponentially related to species range according to forest types. Our study showed that terrestrial orchids in forest environments are an overlooked plant group, which has been poorly sampled and poorly evaluated in ecological studies concerning understory populations and communities. Further studies are necessary to determine more precisely the extent of occurrence, the size of populations, and the real conservation status of native species.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoengpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectTaxonomia vegetal : Orchidaceae : Brasilpt_BR
dc.subjectFloristic compositionen
dc.subjectExtent of occurrenceen
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectArea of occupancyen
dc.subjectThreatened speciesen
dc.subjectOrchidaceaeen
dc.titleDistribuição e conservação de orquídeas terrestres em florestas subtropicais brasileiraspt_BR
dc.title.alternativeDistribution and conservation of terrestrial orchids in Brazilian subtropical forests en
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000935536pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Biociênciaspt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Botânicapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2014pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record