Show simple item record

dc.contributor.advisorMalheiros, Patricia da Silvapt_BR
dc.contributor.authorEngel, Juliana Bothpt_BR
dc.date.accessioned2016-05-19T02:09:42Zpt_BR
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/141317pt_BR
dc.description.abstractA adesão de micro-organismos em superfícies de contato é etapa fundamental do processo de formação de biofilmes, que representa preocupação à indústria de alimentos, uma vez que podem apresentar grande resistência a tratamentos antimicrobianos, podem causar deterioração e veiculação de patógenos. Além disso, o aumento da preocupação dos consumidores em relação ao uso de agentes químicos artificialmente sintetizados encorajam pesquisas envolvendo o uso de compostos naturais com atividade antimicrobiana. Timol e carvacrol, presentes em óleos essenciais, tem se destacado pela capacidade de inibir a multiplicação de patógenos como Staphylococcus aureus e Salmonella spp. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar a ação desinfetante de timol e carvacrol livres e encapsulados frente a S. aureus e Salmonella spp. inoculados em caldo BHI e leite de vaca integral UHT, aderidos ao aço inoxidável AISI 304. Primeiramente, a Concentração Inibitória Mínima (CIM) foi determinada utilizando placas de microdiluição de acordo com o Clinical and Laboratory Standards Institute, e a partir destas concentrações foram preparadas soluções alcoólicas 20% (v/v) contendo timol e carvacrol. Os lipossomas para a encapsulação foram desenvolvidos pela técnica de hidratação do filme lipídico. Corpos de prova de aço inoxidável permaneceram por 15 minutos em contato com as culturas bacterianas e, em seguida, foram expostos as soluções sanificantes, durante 1 e 10 minutos. Após o tempo de exposição, o número de células sobreviventes foi determinado por contagem em placas. S. aureus apresentou valores de CIM para timol e carvacrol de 0,662 mg/mL e Salmonella spp. de 0,331 mg/mL, para ambos os compostos. Os resultados mostram que a aderência dos micro-organismos ao aço inoxidável foi de 5,5 a 6,5 log UFC/cm2. As soluções alcoólicas preparadas com timol e carvacrol causaram inibição total (6,1 log UFC/cm2) do pool de S. aureus mesmo quando o tempo de ação foi de 1 minuto e na presença de resíduos de leite. A inibição total de Salmonella spp. (5,94 log UFC/cm2) somente ocorreu após 10 minutos. O controle positivo feito com solução alcoólica 20% (v/v) confirmou que o efeito antimicrobiano ocorreu somente quando o timol ou carvacrol estavam presentes na solução desinfetante. Os lipossomas contendo timol/carvacrol apresentaram tamanho de 270,2 ± 12,5 nm, polidispersidade de 0,339 ± 0,17 e potencial zeta de + 39,99 ± 2,72 mV. Este composto não inibiu totalmente a população de patógenos aderidos ao aço inoxidável com 1 minuto de contato. Para inativação de S. aureus ou Salmonella spp. foi necessário manter os lipossomas (CIM = 0,662 mg/mL) em contato com o material por 10 minutos, sugerindo uma liberação mais lenta dos antimicrobianos encapsulados.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectTimolpt_BR
dc.subjectBiofilmes bacterianospt_BR
dc.titleAção desinfetante de soluções de timol e carvacrol livres e encapsulados em lipossomas sobre Salmonella spp. e Staphylococcus aureus aderidos em aço inoxidável AISI 304pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000992371pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Ciências e Tecnologia de Alimentospt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2015pt_BR
dc.degree.graduationEngenharia de Alimentospt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record