Show simple item record

dc.contributor.authorGutierres, Athanypt_BR
dc.contributor.authorBattisti, Elisapt_BR
dc.contributor.authorDornelles Filho, Adalberto Ayjarapt_BR
dc.date.accessioned2019-05-28T02:37:06Zpt_BR
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.issn1980-2552pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/194685pt_BR
dc.description.abstractEste trabalho inspira-se em Coetzee (2016) para realizar análise fonológica da palatalização regressiva de /t, d/ numa variedade de português brasileiro (rotina~ro[ʧ]ina, medida~me[ʤ]ida, parte~par[ʧi], onde~on[ʤi]) de contato com falares dialetais italianos. Como Coetzee (2016), assume-se que fatores linguísticos e não linguísticos atuam na variação fonológica: os primeiros são implementados como restrições gramaticais e os segundos têm efeito sobre os pesos das restrições. Objetiva-se (a) aplicar os fundamentos de Coetzee (2016) ao exame de um padrão variável captado por análise de regra variável (LABOV, 1972), e (b) analisá-lo com o ORTO - Ajuste Paramétrico (DORNELLES FILHO, 2014), algoritmo que processa a gramática com variação. Os dados vêm de Battisti et. al. (2007) e os padrões de aplicação da regra variável, de Battisti e Dornelles Filho (2009, 2010). Neste estudo, controla-se o efeito do fator social Local de Residência (zona rural ou zona urbana) sobre o peso das restrições gramaticais. Mostra-se que, nos indivíduos cuja fala conforma-se ao padrão 1, sem palatalização em qualquer contexto, Local de Residência tem efeito sobre a restrição *t[i], satisfeita com a palatalização da oclusiva alveolar desvozeada por vogal anterior alta derivada (parte~par[ʧi]). Já na fala dos indivíduos que seguem o padrão 3 (palatalização apenas por vogal alta não derivada), o fator afeta os pesos de ambas as restrições referentes ao contexto de palatalização por vogal anterior alta derivada, *t[i] e *d[i]. A análise consegue esclarecer não só o papel de Local de Residência na gramática da palatalização em Antônio Prado, como explicitar o efeito da elevação variável da vogal média átona anterior, que alimenta o processo, num padrão de variação na mudança linguística em progresso.pt
dc.description.abstractThis paper follows Coetzee (2016) to analyze regressive palatalization of /t, d/ (rotina~ro[ʧ] ina, ‘routine’, medida~me[ʤ]ida ‘measure’, parte~par[ʧi] ‘part’, onde~on[ʤi] ‘where’) in a variety of Brazilian Portuguese in contact with Italian dialects. As Coetzee (2016), it is assumed that linguistic and non-linguistic factors act on phonological variation: the former are implemented as grammatical constraints and the latter have an eff ect on the weight of constraints. It is aimed (a) to apply Coetzee’s (2016) foundations to the exam of a variable pattern captured by variable rule analysis (LABOV 1972), and (b) to analyze it with ORTO - Ajuste Paramétrico (DORNELLES FILHO, 2014), an algorithm that processes grammars with variation. Data comes from Battisti et. al. (2007) and the application patterns of the variable rule, from Battisti e Dornelles Filho (2009, 2010). In the present study, the eff ect of the social factor Place of Residence (rural or urban zone) is controlled over the weight of grammatical constraints. It is demonstrated that, in individuals whose speech conforms to pattern 1 (no palatalization in any context), Place of Residence has an eff ect on the constraint *t[i], which is satisfi ed by the palatalization of the unvoiced alveolar plosive by derived high front vowel. In the speech of individuals who follow pattern 3 (palatalization only by phonological high vowel), the factor aff ects the weights of both constraints that refer to the context of palatalization by derived high front vowel, *t[i] and *d[i]. The analysis succeeds in clarifying not only the role of Place of Residence in the grammar of palatalization in Antônio Prado, but also the eff ect of the variable rising of the front unstressed mid vowel, which feeds the process, in a pattern of language variation and change.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.relation.ispartofDiadorim : revista de estudos lingüísticos e literários. Rio de Janeiro. Vol. 20, n. 2 (jul./dez. 2018), p. 255-279pt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectPhonological variationen
dc.subjectVariação fonológicapt_BR
dc.subjectTeoria da otimidadept_BR
dc.subjectBrazilian portugueseen
dc.subjectPalatalizaçãopt_BR
dc.subjectPalatalization of /t d/en
dc.subjectEff ect of social constraintsen
dc.subjectLíngua portuguesapt_BR
dc.subjectCondições sociaispt_BR
dc.subjectOptimality theoryen
dc.titleO efeito de fatores sociais sobre restrições linguísticas na análise fonológica de um processo variávelpt_BR
dc.title.alternativeThe effect of social factors on linguistic constraints in the phonological analysis of a variable process en
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.nrb001088577pt_BR
dc.type.originNacionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record