Show simple item record

dc.contributor.advisorCunha, Andre Moreirapt_BR
dc.contributor.authorPinto, Amanda Santos Martinspt_BR
dc.date.accessioned2019-06-22T02:34:54Zpt_BR
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/196052pt_BR
dc.description.abstractA monografia que segue parte da seguinte pergunta: como as ferramentas das vertentes teóricas neorrealista e institucionalista neoliberal das Relações Internacionais são aplicadas à ascensão contemporânea da China no ambiente internacional? Tem-se como objetivo, a partir dela, sistematizar suas concepções sobre a ascensão contemporânea da China no sistema internacional para buscar seus pontos de convergência, divergência, seus méritos e seus limites enquanto modelos explicativos para a questão. Como metodologia para realização da pesquisa foi utilizado: i) A revisão de dados secundários sobre a China antiga; ii) A utilização de fontes primárias (como, por exemplo, atas de acordos, discursos oficiais, participações em fóruns internacionais, dados econômicos, dados militares) para trazer aspectos contemporâneos de relevância ao tema.; iii) A revisão da produção teórica de autores selecionados, inseridos nas vertentes teóricas acima citadas; iv) A sistematização de suas considerações sobre a ascensão de novos poderes no sistema internacional, e, mais especificamente, suas percepções sobre a China; e v) A análise e balanceamento das perspectivas trabalhadas. Como conclusões da referida análise, destaca-se a existência de algumas semelhanças: o método positivista; a predominância da produção em contexto norte-americano; a concepção do sistema internacional anárquico e a ação auto interessada dos Estados; e a centralidade do Estado nas análises. Por outro lado, como divergências, ressaltam-se a percepção sobre a necessidade do conflito entre Estados para atingir objetivos estratégicos; a valorização de aspectos econômicos ou securitários na análise; e as distintas percepções do que seria o poder de um Estado no sistema internacional. Percebe-se, portanto, que são múltiplas as maneiras de avaliar teoricamente a ascensão contemporânea da China. Cada qual, ao priorizar determinados fatores, encaminha o futuro das relações internacionais para uma dinâmica distinta. A partir da análise feita nesse trabalho, constata-se que isso decorre dos fatores que são priorizados como interesses centrais ou como fontes de motivação da ação dos Estados.pt
dc.description.abstractThe monograph that follows is oriented by the following question: how are the neorealist and institutionalist neo-liberal theoretical tools of International Relations applied to the contemporary rise of China in the international environment? The aim of this study is to systematize their conceptions of the contemporary rise of China in the international system to seek its points of convergence, divergence, its merits and its limits as explanatory models for the question. The methodology for conducting the research was : i) Review of secondary data on ancient China; ii) Use of primary sources (such as minutes of agreements, official speeches, participation in international forums, economic data, military data) to bring contemporary aspects of relevance to the theme; iii) Revision of the theoretical production of selected authors, inserted in the theoretical aspects mentioned above; iv) Systematization of its considerations on the rise of new powers in the international system, and, more specifically, its perceptions on China; and v) Analysis and balancing of both perspectives. As conclusions of this analysis, some similarities are highlighted: the positivist method; the predominance of production in the North American context; the conception of an anarchic international system and States as self-interested actors; and the centrality of the State in the analysis. On the other hand, as divergences, we have the distinct perspectives about the necessity of the conflict between States to reach strategic objectives; the valuation of economic or security aspects in the analysis; and the different perceptions of what would be the power of a state in the international system. It is thus realized that there are multiple ways of theoretically evaluating China's contemporary rise. Each, prioritizing certain factors, directs the future of international relations to a different dynamic. Based on the analysis made in this study, it can be seen that this stems from the factors that are prioritized as central interests or as sources of motivation for the action of the States.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectRelações internacionaispt_BR
dc.subjectTheory of International Relationsen
dc.subjectPaíses emergentespt_BR
dc.subjectAscension of Great Powersen
dc.subjectPolítica internacionalpt_BR
dc.subjectChina Popular Republicen
dc.subjectChinapt_BR
dc.titleCompreendendo a ascensão contemporânea da China : perspectivas teóricas das relações internacionais sobre o caso chinêspt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001094378pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Ciências Econômicaspt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2018pt_BR
dc.degree.graduationRelações Internacionaispt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record