Show simple item record

dc.contributor.advisorFreitas, Lucia Helena Machadopt_BR
dc.contributor.authorWaikamp, Vitóriapt_BR
dc.date.accessioned2020-08-05T03:38:16Zpt_BR
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/212602pt_BR
dc.description.abstractA relação entre diferentes tipos de trauma na infância, cuidados parentais, estilos de defesas e sintomatologia na idade adulta foi proposta. Compreender a natureza desta associação é imprescindível para o tratamento de pacientes que buscam atendimento para conflitos relacionados aos traumas precoces. Esta pesquisa objetiva examinar a associação entre o trauma infantil, vínculo parental, estilos defensivos e a sintomatologia atual em pacientes adultos que buscaram atendimento em um ambulatório de psicoterapia de orientação analítica. A amostra foi composta por 197 pacientes em uma clínica de psicoterapia de orientação analítica vinculada a um instituto de formação. Os participantes responderam a quatro instrumentos de autorrelato que avaliaram, respectivamente, a presença e frequência de diversos tipos de traumas precoces, o tipo de vinculação parental, os estilos de defesas e a intensidade da sintomatologia atual, considerando uma ampla variedade de síndromes psicopatológicas. Os resultados obtidos sugerem que apenas 5% dos pacientes relataram não ter vivenciado alguma experiência traumática na infância. Diversos traumas apresentam associação positiva e significativa com várias dimensões de sintomas atuais, assim como os vínculos parentais e os estilos defensivos. A Regressão linear múltipla indicou que os estilos de defesas, quando analisadas conjuntamente com as outras variáveis, explicaram o nível de sofrimento psicológico derivado dos sintomas.pt_BR
dc.description.abstractThis research aims to examine the association between childhood trauma, parental bonding, defensive styles, and current symptoms in adult patients who sought care at an analytical psychotherapy clinic. The sample consisted of 197 patients in an analytical psychotherapy clinic linked to a training institute. Participants responded to four self-report instruments that assessed, respectively, the presence and frequency of several types of early trauma, the type of parental attachment, the styles of defenses, and the intensity of current symptoms, considering a wide variety of psychopathological syndromes. The results obtained suggest that most patients were exposed to traumatic experiences in childhood and that several traumas have a positive and significant association with various dimensions of current symptoms, as well as parental ties and defensive styles. From the multiple linear regression, it appears that the styles of defenses, when analyzed together with the other variables, explained the level of psychological suffering derived from the symptoms.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectPsicoterapiapt_BR
dc.subjectChildhood traumaen
dc.subjectPsicanálisept_BR
dc.subjectDefense mechanismsen
dc.subjectTrauma psicológico na infânciapt_BR
dc.subjectParental bondingen
dc.subjectPsychopathologyen
dc.subjectMecanismos de defesapt_BR
dc.subjectPsicopatologiapt_BR
dc.subjectPaispt_BR
dc.subjectPoder familiarpt_BR
dc.titleRelação entre traumas na infância, vínculos parentais e estilos defensivos com sintomas psiquiátricos na vida adulta de pacientes em psicoterapia de orientação analíticapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-coSerralta, Fernanda Barcellospt_BR
dc.identifier.nrb001116273pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Medicinapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Psiquiatria e Ciências do Comportamentopt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2020pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record