Repositório Digital

A- A A+

O quadro de contaminação de frutas, legumes e verduras (FLVs) com resíduos de agrotóxicos no Brasil e as oportunidades emergentes

.

O quadro de contaminação de frutas, legumes e verduras (FLVs) com resíduos de agrotóxicos no Brasil e as oportunidades emergentes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O quadro de contaminação de frutas, legumes e verduras (FLVs) com resíduos de agrotóxicos no Brasil e as oportunidades emergentes
Autor Cruz, Gielli Vieira
Orientador Revillion, Jean Philippe Palma
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios. Programa de Pós-Graduação em Agronegócios.
Assunto Agrotóxico
Alimento
Horticultura
Mercado varejista
[en] Food retail industry
[en] Fruits and vegetables
[en] Pesticide residues
[en] Safe food
Resumo A divulgação sobre a existência de resíduos de agrotóxicos em alimentos vem tomando espaço no Brasil, incrementando a parcela de consumidores que procura alimentos mais seguros no mercado. Nesse contexto, os objetivos desta pesquisa foram identificar os segmentos de consumidores mais suscetíveis ao consumo de frutas, legumes e verduras (FLVs) com resíduos de agrotóxicos no Brasil e avaliar como os gestores do setor varejista vêm explorando as oportunidades emergentes relacionadas à dinâmica dessa demanda. Inicialmente, um estudo quantitativo explorou dados de 18 FLVs e de seis categorias de rendimentos familiares, com o objetivo de verificar o consumo de alimentos potencialmente contaminados por resíduos de agrotóxicos, conforme as classes socioeconômicas brasileiras no ano de 2009. Isso se deu a partir de dados de consumo de produtos alimentícios fornecidos pelo IBGE e de resíduos de pesticidas em alimentos publicados pela Anvisa. Aos resultados preliminares, foram acrescentados dados das estratégias do mercado varejista na oferta de FLVs mais inócuos. Para essa etapa, foi utilizada uma metodologia de pesquisa do tipo qualitativa, na qual 10 especialistas no tema de pesquisa foram questionados sobre como esse setor explora o mercado de frutas e hortaliças seguras em relação a essa contaminação. Os resultados encontrados na primeira fase do trabalho indicaram que os brasileiros de classes econômicas mais elevadas estão mais expostos ao consumo de resíduos de agrotóxicos presentes em FLVs. Muitas dessas substâncias são potencialmente danosas à saúde, incluindo características carcinogênicas em seus efeitos crônicos. Na segunda etapa, os agentes consultados evidenciaram a predominância da oferta de FLVs orgânicos pelo varejo brasileiro como uma alternativa pertinente, com menor risco de contaminação com resíduos de agrotóxicos. Porém, a ênfase no baixo preço dos alimentos ofertados pode restringir a oferta de FLVs orgânicos. Além disso, houve pouca e nenhuma referência dos especialistas, respectivamente, à certificação de FLVs pelo sistema de produção integrada e ao sistema de agricultura de precisão como alternativas viáveis para a oferta de FLVs seguros em relação a resíduos de agrotóxicos. Esses resultados são contrastantes com o contexto fiscalizador que vem se desenvolvendo sobre o varejo por parte das autoridades, em vista de oferta de alimentos seguros, o que oportunizaria um ambiente favorável à expansão do varejo de FLVs seguros do ponto de vista dos contaminantes agroquímicos.
Abstract The disclosure of the existence of pesticide residues in food has gained space in Brazil, thus increasing the number of consumers who seek for safer food in the market. In such context, this research aimed at identifying the segments of consumers who are more likely to consume fruits and vegetables with pesticide residues in Brazil, and assessing the way that retail managers have explored the opportunities emerging from such demand. A quantitative study initially surveyed data about 18 fruits and vegetables and six categories of family income, aiming at verifying the consumption of food partially contaminated with pesticide residues, according to the Brazilian socioeconomic classification in 2009. This was based on both IBGE data about food consumption and Anvisa data about pesticide residues found in food. Data about retail strategies to offer more innocuous fruits and vegetables were then added to those preliminary results. At this stage, a qualitative methodology was adopted, and 10 experts were questioned about the ways that this sector has explored the market of safe fruits and vegetables considering such contamination. The results found in the first phase of this work pointed out that upper class Brazilians have been more exposed to the consumption of pesticide residues in fruits and vegetables. A number of such chemicals are potentially harmful to health, including carcinogenic characteristics among their chronic effects. At the second stage, the agents consulted evidenced the prevalence of the offer of organic fruits and vegetables by the Brazilian retail industry as a pertinent alternative, with lower risk of contamination with pesticide residues. However, the emphasis on the low price of food may limit the offer of organic fruits and vegetables. Furthermore, there was little and none reference by the experts concerning fruit and vegetable certification provided, respectively, by the integrated production system and the precision agriculture system as viable alternatives to offering safe fruits and vegetables in terms of pesticides residues. Such results are in contrast to the control that has been developed by authorities over retail to offer safe food, which would favor the expansion of safe fruit and vegetable retail regarding chemical contaminants.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/101490
Arquivos Descrição Formato
000931822.pdf (1.157Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.