Repositório Digital

A- A A+

Caminhos do axé : a transnacionalização afro-religiosa para os países platinos a partir do terreiro de Mãe Chola de Ogum, de Santana do Livramento - RS

.

Caminhos do axé : a transnacionalização afro-religiosa para os países platinos a partir do terreiro de Mãe Chola de Ogum, de Santana do Livramento - RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caminhos do axé : a transnacionalização afro-religiosa para os países platinos a partir do terreiro de Mãe Chola de Ogum, de Santana do Livramento - RS
Autor Bem, Daniel Francisco de
Orientador Oro, Ari Pedro
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia social.
Assunto Antropologia religiosa
Antropologia social
Argentina
Religiões afro-brasileiras
Santana do Livramento (RS)
Transnacionalização
Uruguai
[en] African-brazilian religion
[en] Border
[en] Identity role-playing
[en] Ritual
[en] Transnationalisation
Resumo A conformação de comunidades dentro do processo de difusão dos sistemas religiosos afro-brasileiros para o Uruguai e a Argentina propicia o surgimento de famílias-de-santo transnacionais, trans-étnicas e trans-territoriais. É o que ocorre na “Casa Africana Reino de Ogum Malé”, com sede em Santana do Livramento (Brasil), um ponto de partida tradicional para a transnacionalização afro-religiosa na fronteira do Brasil com o Uruguai. Suas filiais encontram-se em Montevidéu (Uruguai) e Posadas (Argentina), havendo ainda ramificações em São Miguel de Tucumã (Argentina). Organizados por mãe Chola, membros desse coletivo percorrem, durante o calendário litúrgico, os vários pontos desse território, visitando-se mutuamente, construindo sua religiosidade e reforçando o pertencimento à rede. Busca-se aqui, através do método etnográfico, recompor a ambiência experimentada durante os rituais e, ao mesmo tempo, identificar os momentos em que os atores envolvidos performatizam tensões identitárias, na medida que, ao se relacionar através de uma estrutura ritual compartilhada, acabam por a experienciar a partir de significantes e práticas culturais informadas por outros pertencimentos, sejam étnicos, lingüísticos ou nacionais.
Abstract The diffusion of African-Brazilian religions into Uruguay and Argentina leads to the formation of families-in-saint which can be at once transnational, transethnical and transterritorial. Such is the case of the “Casa Africana Reino de Ogum Malé” (“The African House of the Kingdom of Ogum Malé”), whose headquarters lies is Santana do Livramento (Brazil), a traditional departure point for the transnationalization of African-Brazilian religion, on the Brazilian-Uruguayan border. Its has branches in Montevideo (Uruguay) and Posadas (Argentina), and also links in San Miguel de Tucumán (Argentina). Leaded by mother Chola, the members of this collectivity cross the many point of this territory during the liturgical calendar, paying each other visits, building their faith and reinforcing their attachment to this network. This dissertation leans on the ethnographic method to recreate the ritual experience. At the same time it tries to identify moments in which the actors perform their identitary tensions. Although sharing the same ritual structure each actor experiences it from significants and cultural pratiques informed by different attachments, be they ethnical, linguistic or national.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10248
Arquivos Descrição Formato
000591755.pdf (3.133Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.