Repositório Digital

A- A A+

A paixão e seus produtos : uma consciência retrospectiva na tetralogia lusitana de Almeida Faria

.

A paixão e seus produtos : uma consciência retrospectiva na tetralogia lusitana de Almeida Faria

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A paixão e seus produtos : uma consciência retrospectiva na tetralogia lusitana de Almeida Faria
Autor Savio, Lígia
Orientador Tutikian, Jane Fraga
Co-orientador Rodrigues, Ernesto
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Almeida, Faria
Critica e interpretacao
História e literatura
Identidade portuguesa
Literatura portuguesa
Teatro
[en] Being portuguese
[en] Carnation revolution
[en] Decentralization
[en] Dialogism
[en] History
[en] Intertextuality
[en] Literature
[en] Myth
[en] Parody
[en] Polyphony
[en] Tetralogia lusitana
[en] Time
Resumo Este trabalho estuda a inserção da História na Literatura, abordando a Tetralogia Lusitana, de Almeida Faria, conjunto de quatro romances deste autor, publicados entre 1965 e 1983. Procura comprovar que um evento histórico fundamental para o povo português, como a Revolução dos Cravos, redireciona a produção do escritor Almeida Faria fazendo-o, a partir do romance A Paixão, de 1965, desenvolver um projeto literário intratextual. A consciência histórica, assim, se retroprojeta modificando o tempo no primeiro romance e sua leitura, atribuindo-lhe novos sentidos. O mito é elemento importante na criação/desvelamento da obra, tanto na sua utilização como alegoria do universo fechado a que ele se refere, quanto no posterior aproveitamento em termos críticos, uma vez que as personagens buscam fugir da mitificação do processo revolucionário, negando os antigos discursos unificadores e buscando sempre uma postura antiépica. Neste sentido, utilizamos referenciais teóricos diferenciados para cada romance da Tetralogia Lusitana, como a crítica do imaginário de Gilbert Durand, o conceito de História de Walter Benjamin, a polifonia, o dialogismo, a intertextualidade, a carnavalização e a paródia de acordo com Mikail Bakhtin e os estudos de Eduardo Lourenço sobre a identidade portuguesa. Nosso método consistiu, portanto, no estudo comparativo dos quatro romances da Tetralogia Lusitana e na simultânea análise de cada um deles, reconhecendo suas peculiaridades e, ao mesmo tempo, o papel que ocupam neste conjunto. Tal abordagem permitiu comprovar as hipóteses lançadas, fazendo-nos chegar à conclusão de que Almeida Faria, através de sua literatura, mostra um povo que busca novos caminhos e uma nova idéia de pátria, onde o ser português passa pelo descentramento, alimenta-se da integração de várias etnias e se abre sempre para novas possibilidades. Ao analisar o tratamento ficcional que o autor dá ao processo revolucionário no Portugal contemporâneo e seus desdobramentos históricos, pretendemos também contribuir para a crítica relativa à Literatura Portuguesa pós-revolução
Abstract This work studies the History’s insertion in Literature, approaching the Tetralogia Lusitana of Almeida Faria, which is a group of four romances, published by this author between 1965 and 1983. It seeks to prove that a fundamental historical event for the Portuguese people, as the Carnation Revolution, redirects Almeida Faria's production making him develop a intratextual literary project, starting from the romance “The Passion”, of 1965. Thereby, the historical conscience retro-projects itself, modifying the time and attributing new meanings to the first romance reading. The myth is an important element in the creation-unveiling of the work - as allegory to the closed universe referred, as much as in a subsequent use in critical terms - once the characters seek to escape the mythicizing of the revolutionary process, denying the unifying old speeches, always looking for an anti-epic attitude. In this sense, we used distinct theoretical references for each romance of the Tetralogia Lusitana, as the Gilbert Durand’s imaginary critics, the Walter Benjamin’s concept of History, the polyphony, the dialogism, the intertextuality, the carnivalization and the parody according to the work of Mikhail Bakhtin, and the Eduardo Lourenço's studies about the Portuguese identity. Our method consisted, therefore, in a comparative study of the Tetralogia Lusitana’s four romances and in a simultaneous analysis of each one of them, recognizing their peculiarities and, at the same time, their individual role in the group. Such approach allowed to prove the previous hypotheses, making us to conclude that Almeida Faria, through his literature, shows a people looking for new roads and a new homeland idea, where the “being Portuguese” feeling crosses concepts as decentralization, feeding itself from an ethnic integration, always opened for new possibilities. When analyzing the fictional treatment given by the author to the revolutionary process in a contemporary Portugal and in its historical unfolding, we also intended to contribute to the Portuguese post-revolution literature studies.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/10255
Arquivos Descrição Formato
000593771.pdf (4.054Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.