Repositório Digital

A- A A+

Adolescentes, fotografia e redes sociais: uma relação perigosa

.

Adolescentes, fotografia e redes sociais: uma relação perigosa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Adolescentes, fotografia e redes sociais: uma relação perigosa
Autor Ferandes, Marilia Schmitt
Orientador Moresco, Silvia Ferreto da Silva
Data 2012
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação. Curso de Especialização em Mídias na Educação.
Assunto Adolescente
Fotografia
Redes sociais
Risco
Resumo O tema: “Adolescentes, Fotografia e Redes Sociais: uma relação perigosa” fundamenta-se na ideia de que vivemos em uma “sociedade multitelas”, onde os adolescentes, “nativos digitais” se apropriam das tecnologias móveis digitais como câmeras digitais, telefones celulares, tablets, smartphones e aplicativos para mediarem suas relações, tanto presenciais como no ciberespaço. E, usando a Fotografia como forma de representação nas redes sociais estes adolescentes criam novos espaços de visibilidade para suas vidas, alimentando a faminta “sociedade do espetáculo” no ciberespaço, com imagens de conteúdo e estética duvidosa. Diante os problemas decorrentes deste comportamento, esta pesquisa indaga: Quais fatores externos e internos influenciam e mobilizam os adolescentes ao encantarem-se com sua própria imagem refletida e compartilhada nas redes sociais, estimulando-os a exposição excessiva e colocando-os em situações de vulnerabilidade? Questionando também, como a família e a escola, podem colaborar para que os adolescentes compreendam os limites entre o que é público e privado em suas vidas? O método desenvolvido no decorrer dos estudos é voltado para a pesquisa exploratória e qualitativa, dando espaço para subjetividade tanto da pesquisadora como dos sujeitos da mesma. A fim de ampliar o contato com os sujeitos da pesquisa, criou-se um perfil no Facebook específico para este fim e que veio a tornar-se um espaço de troca de subjetividades, indo muito além do seu sentido imediato de comunicação e informação. Assim como, a criação de uma autobiografia visual digital pelos alunos a partir de suas representações no Facebook, trazendo mais riqueza de conteúdo a pesquisa. Para a revisão de literatura a pesquisadora abriu as portas do seu “Museu Imaginário” como forma de valorização da sua experiência e onde foram agregados novos autores no decorrer da pesquisa. Como resultado da pesquisa, constata-se que através de fotografias de representação, os adolescentes realmente se expõem de forma excessiva e inadequada nas redes sociais, colocando-se em situações de vulnerabilidade social no ciberespaço. Dentre os fatores externos que contribuem para que os adolescentes mantenham este comportamento, encontram-se as mídias publicitárias, as facilidades de crédito para a aquisição das tecnologias móveis digitais e o acesso aos planos de conexão para internet. Como fatores internos determinantes para este quadro, estão a baixa autoestima dos adolescentes e a busca por autoafirmação diante seus amigos; além de conflitos pessoais, familiares, sociais e escolares pertinentes a esta etapa da vida. Logo, se compreende que também é papel da escola e da família a responsabilidade de educar os adolescentes frente às tecnologias e as mídias, para que se tornem protagonistas de suas vidas, agindo de forma critica e reflexiva, responsável e cidadã. E ao se representarem com imagens nas redes sociais criem uma autobiografia visual que os impulsione a um futuro digno.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/102714
Arquivos Descrição Formato
000917904.pdf (2.151Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.