Repositório Digital

A- A A+

Lazer : concepções e vivências de uma juventude

.

Lazer : concepções e vivências de uma juventude

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Lazer : concepções e vivências de uma juventude
Autor Rosa, Tatiane da Silva da
Orientador Carvalho, Marie Jane Soares
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Gênero
Juventude
Lazer
Porto Alegre (RS)
[en] Education
[en] Leisure
[en] Youth
Resumo A pesquisa se propôs a conhecer as vivências de lazer de jovens estudantes do ensino médio, moradores do bairro Farrapos, em Porto Alegre. O estudo focaliza as concepções de lazer dos jovens por entender que a vivência do lazer não se dá apenas sobre bases objetivas (tempo e atividade) e que, portanto, aspectos de ordem subjetiva (atitude, gostos, preferências) necessitam ser considerados. Ouvir o que os jovens entendem por lazer e como acreditam vivê-lo tornou-se o principal empreendimento desta pesquisa. Entrevistas foram utilizadas como principal técnica para coleta de dados. Participaram deste estudo 12 jovens na faixa etária entre 16 e 20 anos. Reunimos seis meninas e seis meninos com rotinas diferentes: jovens que trabalham, jovens que desenvolvem atividades extra-escolares e jovens que apenas estudam. A análise foi desenvolvida a partir do enfoque fenomenológico, que envolve uma análise compreensiva do lazer ao destacar os significados desse fenômeno para os jovens. A discussão teórica é feita a partir da interlocução com autores que investigam os temas lazer e juventude. O lazer dos jovens do bairro Farrapos reflete a situação econômica das famílias e as condições materiais do lugar onde vivem. O que apontam como lazer ocorre principalmente dentro do seu bairro, nas imediações de suas casas, não envolve gastos e se constitui através de atividades que realizam cotidianamente. O modo como esses jovens vivem o lazer apresenta diferenças sutis que indicam particularismos de gênero. Muitas vezes, o que classificam como lazer envolve o mesmo tipo de atividade e ocorre, inclusive, no mesmo lugar. As companhias e a utilização de certos espaços em determinados dias ou horários diferenciam os lazeres de meninas e meninos. No que diz respeito às concepções de lazer, os jovens referiram-se a ele como um momento, uma hora ou um tempo, indicando, assim, um fator temporal. Também o definiram como algo que se faz, ou seja, uma atividade. O lazer é relacionado a escolhas, ausência de obrigações e diversão.
Abstract This research aims at investigating leisure experiences of young high school students who live in Farrapos neighborhood in Porto Alegre. The study has focused on the conceptions of leisure of youth, assuming that the leisure experience does not occur founded only on objective bases (time and activity), therefore, subjective aspects (attitude, tastes and preferences) must be taken into consideration. Listening to what young people understand as leisure and how they believe they experience it has become the main undertaking in this research. Interviews have been used as the main tool to collect data. Twelve 16-20 year-olds have participated in this study. Six girls and six boys with different routines have been gathered: those who work, those who have extra-class activities, and those who only attend school. The analysis has been developed from the phenomenological approach, which involves a comprehensive analysis of leisure by highlighting the meanings of this phenomenon to youth. The theoretical discussion has been carried out from an interlocution with authors who have investigated both leisure and youth.Leisure of young people from Farrapos neighborhood reflects both the economical situation of their families and the material conditions of the place where they live. What they have pointed out as leisure occurs mainly in their neighborhood, near their homes, it does not imply expenditures, and consists of the activities they perform daily. The way those girls and boys experience leisure has shown subtle differences that indicated gender peculiarities. What they have pointed out as leisure often involved the same kind of activity and even occurred in the same place. Companions and the use of certain spaces on particular days or hours distinguish leisure between girls and boys. As to their conceptions of leisure, young people have referred to it as a moment, a time or period, thus indicating a temporal factor. They have also defined it as something that one does, i.e. an activity. Leisure has been related to choices, absence of duties and amusement.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10316
Arquivos Descrição Formato
000595339.pdf (2.178Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.