Repositório Digital

A- A A+

Pode o método de diluição do hélio em respiração única estimar os volumes pulmonares medidos pela pletismografia de corpo inteiro?

.

Pode o método de diluição do hélio em respiração única estimar os volumes pulmonares medidos pela pletismografia de corpo inteiro?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Pode o método de diluição do hélio em respiração única estimar os volumes pulmonares medidos pela pletismografia de corpo inteiro?
Outro título Can the single-breath helium dilution method predict lung volumes as measured by whole-body plethysmography?
Autor Coertjens, Patrícia Chaves
Knorst, Marli Maria
Dumke, Anelise
Pasqualoto, Adriane Schmidt
Riboldi, João
Menna Barreto, Sérgio Saldanha
Resumo Objetivo: Comparar resultados de CPT e VR obtidos pelo método de diluição de hélio em respiração única (DHRU) com aqueles obtidos por pletismografia de corpo inteiro (PCI) em indivíduos com função pulmonar normal, portadores de distúrbio ventilatório obstrutivo (DVO) e portadores de distúrbio ventilatório restritivo (DVR) com diferentes níveis de gravidade e elaborar equações para estimar CPT e VR por DHRU. Métodos: Estudo transversal retrospectivo com 169 indivíduos, dos quais, respectivamente, 93, 49 e 27 apresentavam DVO, DVR e espirometria normal. Todos realizaram espirometria e determinação de volumes pulmonares pelos dois métodos. Resultados: Os valores de CPT e VR foram maiores por PCI que por DHRU. A discrepância entre os métodos foi mais acentuada no grupo com DVO e se relacionou com a gravidade da obstrução ao fluxo aéreo. No grupo com DVO, o coeficiente de correlação da comparação entre os dois métodos foi de 0,57 e 0,56 para CPT e VR, respectivamente (p < 0,001 para ambos). Para predizer os valores de CPT e VR por PCI utilizando os respectivos valores por DHRU foram utilizadas equações de regressão, corrigidas de acordo com os grupos estudados. Somente foi possível criar equações de regressão para predizer as diferenças de CPT e VR entre os dois métodos para pacientes com DVO. Essas equações foram, respectivamente, ΔCPTPCI-DHRU em L = 5,264 − 0,060 × VEF₁/CVF (r² = 0,33; r² ajustado = 0,32) e ΔVRPCI-DHRU em L = 4,862 − 0,055 × VEF₁/CVF (r² = 0,31; r² ajustado = 0,30). Conclusões: A correção de CPT e VR obtidos por DHRU pode melhorar a acurácia desse método para avaliar os volumes pulmonares em pacientes com DVO. Entretanto, estudos adicionais para validar essas equações são necessários.
Abstract Objective: To compare TLC and RV values obtained by the single-breath helium dilution (SBHD) method with those obtained by whole-body plethysmography (WBP) in patients with normal lung function, patients with obstructive lung disease (OLD), and patients with restrictive lung disease (RLD), varying in severity, and to devise equations to estimate the SBHD results. Methods: This was a retrospective cross-sectional study involving 169 individuals, of whom 93 and 49 presented with OLD and RLD, respectively, the remaining 27 having normal lung function. All patients underwent spirometry and lung volume measurement by both methods. Results: TLC and RV were higher by WBP than by SBHD. The discrepancy between the methods was more pronounced in the OLD group, correlating with the severity of airflow obstruction. In the OLD group, the correlation coefficient of the comparison between the two methods was 0.57 and 0.56 for TLC and RV, respectively (p < 0.001 for both). We used regression equations, adjusted for the groups studied, in order to predict the WBP values of TLC and RV, using the corresponding SBHD values. It was possible to create regression equations to predict differences in TLC and RV between the two methods only for the OLD group. The TLC and RV equations were, respectively, ΔTLCWBP-SBHD in L = 5.264 − 0.060 × FEV₁/FVC (r² = 0.33; adjusted r² = 0.32) and ΔRVWBP-SBHD in L = 4.862 − 0.055 × FEV₁/FVC (r² = 0.31; adjusted r² = 0.30). Conclusions: The correction of TLC and RV results obtained by SBHD can improve the accuracy of this method for assessing lung volumes in patients with OLD. However, additional studies are needed in order to validate these equations.
Contido em Jornal brasileiro de pneumologia. Brasília. Vol. 39, n. 6 (nov./dez. 2013), p. 675-685
Assunto Capacidade pulmonar total
Pletismografia
Volume residual
[en] Plethysmography
[en] Residual volume
[en] Total lung capacity
[en] Whole body
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/104343
Arquivos Descrição Formato
000936347.pdf (703.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.