Repositório Digital

A- A A+

Prospecção de talentos motores para rugby : proposta de modelo a de indicadores somatomotores

.

Prospecção de talentos motores para rugby : proposta de modelo a de indicadores somatomotores

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prospecção de talentos motores para rugby : proposta de modelo a de indicadores somatomotores
Autor Pinheiro, Eraldo dos Santos
Orientador Gaya, Adroaldo Cezar Araujo
Data 2014
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Desenvolvimento motor
Estudantes
Rugby
Talentos jovens : Seleção
[en] Long term development
[en] Rugby
[en] Schoolchildren
[en] Sport
[en] Talent
Resumo O objetivo da presente tese foi o de propor um modelo de identificação de características somatomotoras em escolares para a prospecção de possíveis talentos esportivos para o Rugby XV. Para tanto fizeram parte da amostra 195 escolares do sexo masculino com idades entre 16 e 17 anos e 32 atletas do sexo masculino da seleção brasileira de Rugby menores de 18 anos, subdividos em dois grupos Forwards (n=17) e Backs (n=15). Este estudo foi realizado a partir de uma base de dados de medidas e testes em escolares proveniente do Projeto Esporte Brasil (PROESP-Br) e da base de dados da Confederação Brasileira de Rugby. Os dados utilizados foram Estatura (E), Envergadura (EV), Massa Corporal (MC), Força Explosiva de Membros Inferiores (FEMI), Força Explosiva de Membros Superiores (FEMS), Velocidade (VEL), Agilidade (AGIL) e Aptidão Cardiorrespiratória (ACR). Para todos os grupos medidas e testes foram feitas conforme o protocolo da bateria de testes do PROESP-Br, com exceção da ACR dos atletas que foi através do Yoyo test. Para agrupar as unidades de ACR recorremos a equação de Bergmann et al. (2014) e Barnett et al. (1993) transformando as unidades em volume máximo de oxigênio (VO2máx.). Para analisar os dados recorremos à Análise da Função Discriminante (AFD). Para cumprir com os pressupostos da AFD utilizamos a ANOVA para identificar se os resultados eram diferentes entre os grupos. A primeira comparação foi entre os grupos de Forwards e de Backs através da ANOVA, todas as variáveis apresentaram diferenças estatísticas, com exceção FEMI. Na comparação entre Forwards e Escolares houve diferença estatisticamente significativa em todas as variáveis. Já quando comparamos Backs com Escolares não houve diferença somente na E e na EV. Os dados para comparação Forwards e Escolares demonstrou que a função foi significativa (p≤0,05), teve uma boa correlação canônica (0,687) e ainda apresentou um Lambda de Wilks médio (0,528), esse conjunto de informações direciona a afirmar que essa função tem um boa relação com as variáveis analisadas e difere com poder significativo os grupos estudados. A função de Backs e Escolares apresentou resultados semelhantes - (p≤0,05), correlação canônica (0,638) e Lambda de Wilk médio (0,593) tendo um desfecho igual ao grupo dos Fowards e Escolares. A analise dos coeficientes estandardizados que indicaram a MC, VO2máx. e a VEL como as variáveis que mais se destacam na discriminação Forwards e Escolares. O mesmo ocorre para Backs e Escolares. Os coeficientes estruturantes apresentam as variáveis em ordem hierárquica para os dois modelos, (1) Forwards e Escolares: MC, FEMS, VEL, AGIL, EV, E, VO2 máx., e FEMI; (2) Backs e Escolares: VEL, FEMS, AGIL, VO2 máx., FEMI, MC, E e EV. Os valores médios de cada grupo na função discriminante 1 foram: Fowards (3,188) e Escolares (-0,278). Na função discriminante 2 foram: Backs (2,974) e Escolares (-0,229). Assim, podemos considerar um sujeito com vocação motora quando o Y da equação [Y = (B1.X1) + (B2.X2) + (B3.X3) + (B4.X4) + (B5.X5) + (B6.X6) + (B7.X7) + (B8.X8) + C], for maior que 1,216 para Forward e maior que 1,418 para Backs, ao utilizarmos as respectivos modelos matemáticos. Conclui-se que, é possível identificar através de um modelo matemático quais são as variáveis que discriminam os sujeitos com características motoras semelhantes a de atletas de Rugby do grupo de Escolares.
Abstract The aim of this thesis was to identify in the set of measures and tests of Projeto Esporte Brasil motor performance indicators in order to develop parameters and methods for the exploration of possible sporting talents to Rugby Union. For this, the sample was composed by 195 male students aged between 16 and 17 years and 32 male athletes of the Brazilian national Rugby team under 18, subdivided into two groups forwards ( n = 17 ) and Backs ( n = 15 ). This study was conducted from a database of measurements and tests in schoolchildren from the Projeto Esporte Brasil (PROESP -Br) and the database of the Brazilian Confederation of Rugby . The data used were: Stature (S) , Wingspan (W) , Body Mass (BM) , Power Strength Leg Length (PSL) , Power Strength of Upper Limb (PSU) , Speed (SPD) , Agility (AGIL) and Cardiorespiratory Fitness (CRF). For all groups measurements and tests were performed according to the protocol of the test battery PROESP-Br, with the exception of CRF of athletes who went through the Yoyo test. The CRF results were considered from VO2 máx.. For this, the equations proposed for Bergmann et al. (2014) and Barnett et al. (1993) were used to 9 minutes run/walk test and yo-yo test, respectively. To analyze the data we used the discriminant function analysis (DFA). To meet the assumptions of DFA we used the ANOVA to identify whether the results were different between the groups. The first comparison was between groups of Forwards and Backs by ANOVA, all variables showed statistical differences, except PSL. Forwards and Schoolchildren comparison showed statistically significant differences in all variables. When Backs and Schoolchildren were compared no difference were found only in S and W. The data presented in the DFA for comparison between Forwards and Schoolchildren showed that the function was significant (p ≤ 0.05), had a canonical significant correlation (0.687) and also presented a Lambda Wilks average (0.528). This set of information directs state that this function has a good relationship with the variables analyzed and differs the studied groups with significant power. The FDA results indicate that Backs and Schoolchildren showed similar results - (p ≤ 0.05), significant canonical correlation (0.638) and Lambda Wilks average (0.593) having an equal outcome to the group Fowards and Schoolchildren. The analysis of the standardized coefficients indicated that the BM, VO2max. and SPD as the variables that stand out in discrimination Forwards and Schoolchildren. The same occurs for Backs and Schoolchildren. The structural coefficients showed the variables in hierarchical order for the two models, (1) Forwards and Schoolchildren: BM, PSU, SPD, AGIL, W, S, VO2max , and PSL, (2) Backs and Schoolchildren: SPD, PSU, AGIL, VO2max., PSL, BM , S and W . The mean values of each group in the discriminant function 1 were: Forwards (3,188) and Schoolchildren (-0.278). In discriminant function 2 were: Backs (2,974) and Schoolchildren (-0.229). Thus, we can consider a subject with motor vocation when the Y of the equation [Y = ( B1.X1 ) + ( B2.X2 ) + ( B3.X3 ) + ( B4.X4 ) + ( B5.X5 ) + ( B6.X6 ) + ( B7.X7 ) + ( B8.X8 ) + C], is greater than 1,418 to be a Forward and greater to 1,216 for backs, when we use the respective mathematical models . Therefore, this is possible to determine by a mathematical model which variables evaluated by PROESP-Br that discriminate subjects with similar motor characteristics of the athletes in the group of Rugby School. Thus, this model can be an important tool for the composition of a development program athletes long term parameter.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/105133
Arquivos Descrição Formato
000942856.pdf (558.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.