Repositório Digital

A- A A+

Leitura e escrita na universidade para estudantes indígenas : princípios e práticas pedagógicas para uma ação de permanência no campo das linguagens

.

Leitura e escrita na universidade para estudantes indígenas : princípios e práticas pedagógicas para uma ação de permanência no campo das linguagens

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Leitura e escrita na universidade para estudantes indígenas : princípios e práticas pedagógicas para uma ação de permanência no campo das linguagens
Autor Morelo, Bruna
Orientador Schlatter, Margarete
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Diálogo intercultural
Educação indígena
Ensino e aprendizagem
Leitura e escrita
Letramento
Linguagem e línguas
Política de permanência
[en] Academic literacy
[en] Indigenous students
[en] Intercultural dialogue
[en] Permanency policy
[es] Diálogo intercultural
[es] Estudiantes indígenas
[es] Literacidad académica
[es] Política de permanencia
Resumo Desde 2008, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) cria anualmente dez vagas suplementares para estudantes indígenas. Nesse período, além de consolidar uma política de acesso, a Universidade também deu início ao desenvolvimento de uma política de permanência para os estudantes indígenas ingressantes. Dentre as ações de apoio pedagógico, duas associam-se ao campo das linguagens e letramentos - o Curso de Inglês para Estudantes Indígenas (CIEI) e o Curso de Leitura e Escrita na Universidade para Estudantes Indígenas (LEUI) - e são elas a motivação para a realização deste trabalho. O objetivo deste estudo é analisar como princípios relativos à valorização dos saberes tradicionais indígenas e ao ensino significativo de leitura e escrita acadêmica, princípios criados para a construção da ação de permanência LEUI, podem ser colocados em prática no planejamento de projetos pedagógicos e em atividades de sala de aula. Pretende-se, assim, discutir de que maneira esses princípios dialogam com a busca por uma educação superior intercultural e dialógica. São apresentadas a fundamentação teórica que embasou a criação dos princípios - os Estudos de Letramento Acadêmico (ACLITS) (LEA; STRRET, 1998, 2006; LILLIS, 2001; LEA, 2004) – e a metodologia escolhida para o trabalho com leitura e escrita no curso - a pedagogia de projetos. Para a análise dos princípios nas práticas de ensino, são apresentados os planejamentos dos projetos pedagógicos desenvolvidos nas últimas três edições do curso e excertos dos registros de atividades observadas durante as aulas. Na análise do planejamento dos projetos e das atividades em sala de aula, verificou-se a possibilidade de trabalhar com temas relacionados à identidade indígena dos estudantes e com diferentes gêneros, acadêmicos e não acadêmicos, que possibilitaram que os estudantes se engajassem em atividades de uso das línguas relevantes aos projetos em foco, conforme proposto pelos princípios. Foi possível constatar que, a partir dos princípios do curso e pela prática pedagógica por projetos, foram valorizados no LEUI os saberes tradicionais dos estudantes e as possíveis articulações de relações entre esses saberes e conhecimentos acadêmicos, com vistas a possibilitar que os estudantes sintam-se mais confiantes para levar esses conhecimentos também a suas disciplinas da graduação, buscando, assim, potencializar um diálogo intercultural na universidade.
Abstract Since 2008, the Federal University of Rio Grande do Sul (UFRGS) has annually been opening ten vacancies for indigenous students. In this same period, besides consolidating an access policy, the University also initiated the development of a permanency policy for the indigenous students. Among the actions of pedagogical support of the permanency policy, two are associated with the field of languages and literacies - the English Course for Indigenous Students (CIEI) and the Reading and Writing Course at the University for Indigenous Students (LEUI) - and they are the motivation for this work. The aim of this study is to analyze how principles concerning the valorization of indigenous traditional knowledge and the significant teaching of reading and academic writing, principles developed for the construction of the permanency action LEUI, were put into practice in the planning of pedagogical projects and in classroom activities. This analysis also intends to discuss how these principles dialogue with the search for an intercultural and dialogical higher education. The theoretical grounds of the principles - the Academic Literacy Studies (ACLITS) (LEA; STRRET, 1998, 2006; LILLIS, 2001; LEA, 2004) - and the methodology chosen to work with reading and writing in the course - the pedagogy of projects - are presented. For the analysis of the principles in teaching practices, the planning of the pedagogical projects developed in the three latest course editions and extracts from records of observed activities during the classes are presented. Based on the analysis of the planning of the projects and the activities in the classroom, it was found that working on issues related to the indigenous identity of the students and with different genres, academic and non-academic, enabled students to engage in using different languages according to the project demands, as suggested by the principles. Furthermore, based on the principles of the course and on the classroom practice to develop the projects, the students’ traditional knowledge and the possible connections between this knowledge and academic knowledge were valued in LEUI. This, in turn, opened the possibility for students to feel more confident to use this knowledge in their undergraduate disciplines, aiming at fostering an intercultural dialogue at university.
Resumen Desde 2008, la Universidad Federal de Rio Grande del Sur (UFRGS) crea cada año diez plazas suplementarias para estudiantes indígenas. En este periodo, además de consolidar una política de acceso, la Universidad también ha empezado el desarrollo de una política de permanencia para los estudiantes indígenas ingresantes. Entre las acciones de apoyo pedagógico, dos se asocian al campo de los lenguajes y literacidades – el Curso de Inglés para Estudiantes Indígenas (CIEI) y el Curso de Lectura y Escrita en la Universidad para Estudiantes Indígenas (LEUI) – que son la motivación para la realización de este trabajo. El objetivo de este estudio es el análisis de como los principios relativos a la valorización de los saberes tradicionales indígenas y a la enseñanza significativa de lectura y escrita, creados para la construcción de la acción de permanencia LEUI, se pueden poner en práctica en la planificación de proyectos pedagógicos y en actividades en clase. Se pretende así discutir de qué forma esos principios dialogan con la búsqueda por una educación superior intercultural y dialógica. Se presentan los fundamentos teóricos que han embasado la creación de los principios – los Estudios de Literacidad Académica (ACLITS) (LEA; STRRET, 1998, 2006; LILLIS, 2001; LEA, 2004) – y la metodología que se ha elegido para el trabajo con lectura y escrita en el curso – la pedagogía de proyectos. Para el análisis de los principios en las prácticas de enseñanza, se presentan las planificaciones de los proyectos pedagógicos desarrollados en las tres últimas ediciones del curso y extractos de los registros de actividades observadas durante las clases. En el análisis de la planificación de los proyectos y de las actividades en clase se ha verificado la posibilidad de trabajar temas relacionados con la identidad indígena de los estudiantes y con diferentes géneros, académicos o no académicos, que han posibilitado que los estudiantes se comprometieran en actividades de uso de las lenguas relevantes a los proyectos en foco, conforme propuesto por los principios. Se ha constatado que, desde el comienzo del curso y por la práctica pedagógica por proyectos, se han valorizado en LEUI los saberes tradicionales de los estudiantes y las posibles articulaciones de relaciones entre esos saberes y conocimientos académicos, con miras a posibilitar que los estudiantes se sientan más seguros para llevar esos conocimientos también a sus asignaturas de graduación, buscando así potenciar un diálogo intercultural en la universidad.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/106439
Arquivos Descrição Formato
000938666.pdf (1.964Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.