Repositório Digital

A- A A+

Acidentes com material perfurocortante em profissionais da saúde : uma revisão de artigos indexados na Biblioteca Virtual em Saúde, 2003-2013

.

Acidentes com material perfurocortante em profissionais da saúde : uma revisão de artigos indexados na Biblioteca Virtual em Saúde, 2003-2013

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Acidentes com material perfurocortante em profissionais da saúde : uma revisão de artigos indexados na Biblioteca Virtual em Saúde, 2003-2013
Autor Dias, Andrea
Orientador Bordin, Ronaldo
Data 2014
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Especialização em Saúde Pública.
Assunto Acidentes de trabalho
Acidentes e eventos com materiais perigosos
Pessoal de saúde
Políticas, planejamento e administração em saúde
Saúde do trabalhador
Resumo Introdução: Doenças infectocontagiosas têm estimulado diversas pesquisas sobre acidentes ocupacionais e biossegurança entre profissionais da saúde. Objetivo: descrever a produção de artigos sobre acidentes com material perfurocortante em profissionais de saúde indexados na Biblioteca Virtual em Saúde, publicados entre janeiro de 2003 e dezembro de 2013, caracterizado segundo o ano, periódico e instituição de origem dos autores. Métodos: Foram encontrados 25 artigos com o descritor “acidentes perfurocortantes” e 57 com “acidentes com material biológico” em profissionais da saúde, dos quais 17 artigos foram revisados. Resultados: (a) Questionários, entrevistas e análise de prontuários de serviços de saúde foram as fontes de dados mais empregadas; (b) todos estudos eram observacionais, com descrição da prevalência dos acidentes perfurocortantes e com material biológico e a categoria profissional envolvida; (c) agulha foi o principal agente causador e sangue o material biológico envolvido na maioria dos acidentes citados; (d) apontada a ocorrência de acidentes perfurocortantes devido a negligência, fadiga e distração por parte do profissional, assim como o uso inadequado de EPIs, sobrecarga de trabalho, autoconfiança e número insuficiente de caixas coletoras; (e) identificada falta de padronização nos formulários usados, fluxos e registros de investigações dos casos, além de ausência do acompanhamento dos desfechos de acidentes. Conclusão: estudos apontam para a falta de um programa estruturado de segurança ocupacional nas instituições de saúde estudadas.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/106847
Arquivos Descrição Formato
000944365.pdf (155.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.