Repositório Digital

A- A A+

Suscetibilidade do biodiesel de sebo bovino à biodegradação por pseudallescheria boydii

.

Suscetibilidade do biodiesel de sebo bovino à biodegradação por pseudallescheria boydii

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Suscetibilidade do biodiesel de sebo bovino à biodegradação por pseudallescheria boydii
Outro título Susceptibility of biodiesel from tallow to biodegradation by Pseudallescheria boydii
Autor Cazarolli, Juciana Clarice
Bücker, Francielle
Manique, Márcia Cardoso
Krause, Laiza Canielas
Maciel, Gabriela Pereira da Silva
Onorevoli, Bruna
Caramão, Elina Bastos
Cavalcanti, Eduardo Homem de Siqueira
Samios, Dimitrios
Peralba, Maria do Carmo Ruaro
Bento, Fatima Menezes
Resumo As características do biodiesel produzido podem afetar a sua suscetibilidade à biodegradação por ação microbiana, o que tem sido uma preocupação freqüente, pois leva a mudanças nas propriedades de combustível durante o armazenamento. O objetivo do presente trabalho foi comparar o crescimento microbiano em biodiesel de sebo bovino, catalisado com NaOH ou KOH e purificado com água ou com o adsorvente sólido silicato de magnésio. O experimento foi realizado em frascos de vidro com capacidade para 200 mL, constituído de 45 mL de meio mínimo mineral e 5 mL de cada tipo de biodiesel (4 tratamentos), e foram adicionados 104 esporos.mL-1 do fungo filamentoso Pseudallescheria boydii. As análises foram realizadas durante 60 dias, a cada 10 dias avaliou-se: formação de biomassa do fungo (peso seco); produção de metabólitos oriundos do crescimento do fungo (pH); e, na fase oleosa, a variação no teor de ésteres totais e de glicerina total. Ao final dos 60 dias, pode-se observar menor formação de biomassa no biodiesel NaOH-Água (576 mg), seguido pelo biodiesel NaOH-Magnesol (773 mg). Os biodieseis KOH-Magnesol e KOH-Água favoreceram a formação de biomassa (891 mg e 930 mg, respectivamente).
Abstract The characteristics of biodiesel produced can affect its susceptibility to biodegradation by microbial action, which has been of frequent concern since it leads to changes of fuel properties during storage. The goal of the present work was to compare the microbial growth in biodiesel obtained from tallow catalyzed by NaOH or KOH and purified with water or the solid adsorbent magnesium silicate. The experiment was carried out in 200 mL glass bottles containing 45 mL of mineral medium and 5 mL of each type of biodiesel (4 treatments) and 104 spores.mL– 1 of the filamentous fungi Pseudallescheria boydii. The analyses were carried out during 60 days and after each 10 days it was evaluated: fungi biomass formation (dry weight); production of metabolites originated from the fungi growth (pH); variation in the amount of total esters and total glycerol in the oily phase. After 60 days it was possible to observe lower biomass formation in the biodiesel NaOH-water (576 mg) followed by biodiesel NaOH-magnesol (773 mg). The biodiesel KOH-magnesol and KOH-water favored the biomass formation (891 mg and 930 mg respectively).
Contido em Revista Brasileira de Biociências. Porto Alegre. Vol. 10, n. 3 (jul./set. 2012), p. 251-257
Assunto Biodegradação
Biodiesel
Gordura animal
Química analítica
[en] Animal fat
[en] Biodegradation
[en] Biofuels
[en] Storage
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/106928
Arquivos Descrição Formato
000937522.pdf (563.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.