Repositório Digital

A- A A+

Memórias regionais no IHGB : os centenários das revoluções pernambucana e farroupilha - 1917 e 1935

.

Memórias regionais no IHGB : os centenários das revoluções pernambucana e farroupilha - 1917 e 1935

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Memórias regionais no IHGB : os centenários das revoluções pernambucana e farroupilha - 1917 e 1935
Outro título Regional memories in IHGB : the centenaries of pernambucana and farroupilha revolutions - 1917 and 1935
Autor Rodrigues, Mara Cristina de Matos
Resumo As comemorações de dois centenários servirão como eixo para estruturar este artigo sobre a releitura de memórias regionais por meio de seus porta-vozes autorizados a intervir no debate historiográfico nacional durante a primeira república. Em 1917 e 1932-1935, respectivamente, as comemorações dos centenários das revoluções pernambucana e farroupilha em sessões solenes do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) oportunizaram o acionamento de discursos memoriais e identitários, tendo como pano de fundo o processo mais amplo de republicanização das memórias nacionais em curso desde os primeiros anos após o 15 de novembro de 1899. O principal objetivo deste artigo é compreender as noções de história e as estratégias narrativas conscientes ou não dos intérpretes regionais na busca pela autorização recíproca do passado regional e de sua voz/escrita. Ao mesmo tempo, pretende-se investigar o processo pelo qual as memórias regionais deveriam coadunar-se de forma coerente com a tradição historiográfica e o programa cívico nacional, laboriosa e longamente construídos no IHGB desde o século XIX.
Abstract The celebrations of two centenaries have been used as an axis to structure this paper about the reinterpretation of regional memories by spokespeople entitled to intervene in the national historiographical debate along the first republic period. In 1917 and 1932-1935, respectively, the celebrations of the centenaries of Pernambucana and Farroupilha revolutions in solemn meetings at the Brazilian Historical and Geographical Institute (IHGB) triggered memorial and identity discourses by having as a background the broader process of republicanization of the national memories occurring since the first years following November 15th, 1899. The main purpose of this paper is to understand the notions of history and the narrative strategies used by regional interpreters, whether consciously or not, in search of reciprocal authorization of the regional past and its voice/writing. Furthermore, the paper aims at investigating the process through which regional memories should coherently match the historiographical tradition and the national civic program, which had been long and painstakingly built at IHGB since the nineteenth century.
Contido em Revista memória em rede. Pelotas, RS. Vol. 4, n. 11 (jul./dez. 2014), f. 1-13
Assunto História regional
Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.
Revolução Farroupilha (1835-1845)
Revolução Pernambucana : 1817
[en] 1817 revolution
[en] 1835 revolution
[en] IHGB
[en] Regional memories
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/107194
Arquivos Descrição Formato
000943322.pdf (292.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.