Repositório Digital

A- A A+

O papel do enfermeiro na obesidade/sobrepeso infantil em ambiente escolar : uma revisão integrativa

.

O papel do enfermeiro na obesidade/sobrepeso infantil em ambiente escolar : uma revisão integrativa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O papel do enfermeiro na obesidade/sobrepeso infantil em ambiente escolar : uma revisão integrativa
Autor Vargas, Kellyn Rocha de
Orientador Zarth, Silvana Maria
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Criança
Educação em saúde
Obesidade pediátrica
Resumo Este estudo tem o objetivo de identificar o papel do enfermeiro na prevenção da obesidade infantil em ambiente escolar. A metodologia utilizada nesse estudo foi uma revisão integrativa (RI) da literatura proposta por Cooper (1982). A revisão integrativa se deu em cinco etapas metodológicas: formulação do problema, coleta de dados, avaliação dos dados, análise e interpretação dos dados e apresentação dos resultados. Na coleta de dados foram pesquisados artigos nos idiomas português e espanhol publicados entre 1994 e 2014, usando os descritores: enfermagem, obesidade pediátrica, criança, educação em saúde, obesidade e sobrepeso. Foram selecionados treze artigos científicos nas bases de dados Literatura Latino Americana e do Caribe (LILACS), Scientific Electronic Library (SCIELO) e Base de Dados Bibliográficas Especializada na Área de Enfermagem (Bdenf). Dos resultados 69,23% dos artigos referiam-se aos fatores contribuintes para a obesidade infantil. Em 38,46% deles foram salientados os reflexos da obesidade infantil na saúde da criança. E todos os artigos selecionados no estudo o papel do enfermeiro diante a obesidade/sobrepeso infantil foi apresentando. Referente aos fatores contribuintes para a obesidade infantil destaca-se em ordem decrescente: a alimentação inadequada das crianças (53,84%); o desmame precoce (30,77%) e o sedentarismo com (30,77%). No que diz respeito às comorbidades ou reflexos da obesidade/sobrepeso infantil foram destacados: baixa auto-estima (30,77%), as dificuldades de relacionamento (23,07%) e a depressão (23,07%), além de baixo desempenho escolar, 15,38%. Na questão referente ao papel do enfermeiro diante a problemática da obesidade infantil foi destacado a atuação na promoção da saúde em (92,3%) dos artigos selecionados. Dentro disso, a aferição de dados antropométricos como peso e altura foi citado em (76,92%) e a atuação do enfermeiro na educação em saúde foi presente em (61,53%). O estudo concluiu que a promoção da saúde através da educação em saúde e a aferição de medidas antropométricas são as principais atividades desenvolvidas pelo enfermeiro no contexto escolar. Dentro disso, a família deve estar inclusa nesse processo, uma vez que ela é a principal responsável pelo estilo de vida adotado pela criança. Para tanto, o ambiente escolar torna-se importante aliado na minimização desse quadro, uma vez que esse espaço exerce papel fundamental na formação do cidadão crítico, estimulando sua autonomia, o exercício de direitos e deveres e o controle das suas condições de saúde.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/107863
Arquivos Descrição Formato
000931834.pdf (355.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.