Repositório Digital

A- A A+

Currículo de licenciatura em educação física e políticas educacionais de gênero e de diversidade sexual : articulações (im)possíveis

.

Currículo de licenciatura em educação física e políticas educacionais de gênero e de diversidade sexual : articulações (im)possíveis

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Currículo de licenciatura em educação física e políticas educacionais de gênero e de diversidade sexual : articulações (im)possíveis
Autor Santos, Luciene Neves
Orientador Meyer, Dagmar Elisabeth Estermann
Data 2014
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Currículo
Curso de Educação Física
Diversidade sexual
Gênero
Política educacional
[en] Curriculum
[en] Education policies
[en] Gender
[en] Physical education
[en] Sexual diversity
Resumo Nesta tese, analiso os modos pelos quais o currículo do curso de licenciatura em Educação Física da Universidade do Estado de Mato Grosso se articula com políticas educacionais contemporâneas de gênero e de diversidade sexual. Para esse fim, mobilizei os campos teóricos e metodológicos dos estudos culturais, de gênero e sexualidade na perspectiva pós-estruturalista, procurando compreender e tensionar os modos de produção desse currículo, especificamente durante os estágios supervisionados em ensino médio, os quais acontecem no último semestre do referido curso. Para produzir o corpus desta pesquisa, utilizei dois procedimentos metodológicos diferentes: o exame de documentos do curso, tais como projeto político pedagógico, planos de ensino e relatórios de estágio do ano letivo 2011, e a realização de entrevistas com 12 (doze) professoras/es que se formaram nessas turmas de 2011. As análises, realizadas na perspectiva da análise cultural, permitem assinalar que os modos de vinculação desse currículo de formação de professoras/es de Educação Física com as proposições dos textos de políticas educacionais de diversidade sexual e de gênero não acontecem de forma tão direta, mas por meio de orientações das atuais políticas educacionais brasileiras, entre as quais destaco os processos de inclusão que se dirigem a um amplo conjunto de grupos sociais, entre eles a população LGBT e mulheres. Ao mesmo tempo, alguns discursos da Educação Física tradicional produzem um ‘silenciamento’ acerca das múltiplas possibilidades de se viverem sexualidades e gênero. Assim, durante os estágios argumentos como os de que não se deve separar as/os estudantes, de que não se pode discriminar, de que se deve incluir coexistem com outros que afirmam que não é bom juntar as/os estudantes por conta de diferenças de habilidade e força e/ou por conta dos riscos decorrentes da sexualidade 'descontrolada’, podendo ser tomados, pois, como efeitos de práticas discursivas, as quais constituem e são constituídas por discursos de diversidade e diferença, sendo que em tais discursos se articulam às noções de respeito que constituem as políticas de inclusão e de diversidade.
Abstract In this thesis, I analyze the ways in which the curriculum for the degree in Physical Education from the State University of Mato Grosso articulates itself with contemporary educational policies of gender and sexual diversity. To this end, I have mobilized the theoretical and methodological fields of cultural, gender and sexuality studies under a post-structuralist perspective, seeking to understand and question the modes of production of this curriculum, specifically during the supervised internships in high schools, which happen in the last semester of the course. To produce the corpus of this research, I have used two different methodological procedures: the examination of the degree course documents, such as the political pedagogical project, the teaching plans and the internship reports of the 2011 school year; and conducting interviews with twelve (12) teachers that formed these groups in 2011. The analysis, conducted from the perspective of cultural analysis, allowed me to point that the binding ways of this curriculum used in the formation of teachers in Physical Education with the propositions from educational policies of gender and sexual diversity texts are not as direct as one would expect, but through orientations from contemporary Brazilian educational policies, among which I would highlight the inclusion processes directed at a large ensemble of social groups, amongst them women and LGBT population. At the same time, some traditional discourses of Physical Education produce a 'silencing' about the multiple possibilities of living sexuality and gender. During the internships, arguments like the ones that tell us we should not separate the students, we should not discriminate, that we should include coexist with others that say it is not good for students of different genders to join in class because of differences in ability and strength and/or due to the risks of 'uncontrolled' sexuality, and may be taken therefore as effects of discursive practices - which constitute and are constituted by discourses of diversity and difference - in which the notions of respect that constitute the policies of inclusion and diversity are articulated.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/107986
Arquivos Descrição Formato
000945209.pdf (2.009Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.