Repositório Digital

A- A A+

Pneumocystis sp. e circovirus (PCV2) em pulmões de suínos de abate, procedentes dos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso e estudo das relações filogenéticas das amostras de pneumocystis sp.

.

Pneumocystis sp. e circovirus (PCV2) em pulmões de suínos de abate, procedentes dos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso e estudo das relações filogenéticas das amostras de pneumocystis sp.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Pneumocystis sp. e circovirus (PCV2) em pulmões de suínos de abate, procedentes dos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso e estudo das relações filogenéticas das amostras de pneumocystis sp.
Autor Sanches, Edna Maria Cavallini
Orientador Ferreiro, Laerte
Co-orientador Driemeier, David
Data 2006
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Micologia veterinaria
Microbiologia
Pneumocystis sp
Pneumonia : Microbiologia
Suínos
[en] MtLSU rRNA
[en] MtSSU rRNA
[en] PCV2
[en] Phylogeny
[en] Pneumocystis sp.
[en] Pneumonia
[en] Swines
Resumo As doenças respiratórias constituem um sério problema em sistemas intensivos de criação de suínos, causando enormes prejuízos à industria suína no Brasil e no mundo. Estes prejuízos estão freqüentemente relacionados à redução de peso, mortalidade, maior predisposição a doenças entéricas, gastos com vacinas e medicamentos. Os distúrbios respiratórios em suínos são manifestados através de um complexo de doenças, com envolvimento de agentes virais, bacterianos e fúngicos. Dentre estes, a presença do circovírus (PCV2) e o Pneumocystis sp. começa a ser gradativamente caracterizada como uma associação entre um agente causador de imunossupressão e um organismo de ação oportunista. O trabalho objetivou diagnosticar Pneumocystis sp. através das técnicas de imunohistoquímica, Grocott e nested-PCR, em suínos abatidos nos Estados do Rio Grande do Sul (RS) e Mato Grosso (MT), diagnosticar a ocorrência de PCV2 na mesma população de suínos, verificar a associação entre Pneumocystis sp. e PCV2, e determinar as relações filogenéticas entre as amostras de Pneumocystis sp. O estudo avaliou um total de 591 pulmões, 297 com alterações macroscópicas (pneumonia) e 294 normais obtidos em frigoríficos. Foram analisados 292 pulmões procedentes do RS e 299 pulmões do MT Para diagnóstico do Pneumocystis sp. as amostras foram analisadas através das técnicas de Grocott, Imunohistoquímica e nested-PCR (mtLSU e mtSSU rRNA). Do total das amostras, 36,9% foram positivas para Pneumocystis. O índice de positividade para o vírus PCV2 foi de 32,7% na amostra total. Os resultados revelaram uma alta prevalência do vírus (PCV2) em pulmões sem lesões macroscópicas. A co-infecção (PCV2 e Pneumocystis sp.), foi detectada em 28,0% em 564 pulmões examinados. As análises das seqüências dos nucleotídeos dos produtos de PCR dos genes mtLSU e mtSSU do rRNA do Pneumocystis sp. nos pulmões analisados, sugerem a presença até o presente momento de 2 espécies diferentes de Pneumocystis no Brasil. Este estudo evidencia a ocorrência da co-infecção de dois agentes (Pneumocystis sp. e PCV2) em animais hígidos, fato que, indica a necessidade de planejamento e implementação de medidas de controle para melhorar a produtividade na suinocultura.
Abstract Respiratory diseases are a major problem in intensive systems of swine husbandry. They are a cause for high losses in the swine industry in Brazil and in the world. These losses are often related to weight reduction, mortality, higher vulnerability to enteric diseases, and expenses with vaccines and drugs. Respiratory diseases in swine appear through a complex of diseases, caused by virus, bacteria and fungi; among these, the porcine circovirus 2 (PCV2) and Pneumocystis sp., the former an agent which causes immunosupression and the latter an oportunistic microorganism. Both are being recognized as capable of being associated. The objectives of this study were to: identify Pneumocystis sp. through immunohystochemistry techniques, Grocott and nested-PCR in swine slaughtered in the States of Rio Grande do Sul and Mato Grosso (MT); investigate PCV2 in the same swine population; investigate the association between Pneumocystis sp. and PCV2, and establish a filogenetic relationship between isolated of Pneumocystis sp. The study was carried out with a total of 591 lungs, 297 with macroscopic alterations characteristic of pneumonia, and 294 normal lungs from the industry. 292 lungs came from RS and 299 lungs came from MT. In order, to diagnose Pneumocystis infection, samples were analysed through Grocott technique, immunohystochemistry and nested-PCR (mtLSU and mtSSU rRNA). Among all samples 36,9% were positive for Pneumocystis sp.. PCV2 virus was found in 37,2% of the samples. Results revealed a high prevalence of the PCV2 virus in lungs without macroscopic lesions. Co-infection (PCV2 and Pneumocystis sp.) was found in 28,0% of 564 lungs examined. So far, the analyses of the sequences of nucleotides from the products of PCR from the genes mtlSU rRNA and mtSSU rRNA from Pneumocystis obtained from the examined lungs suggest that, it is possible the existence of two different species of Pneumocystis in Brazil. This study shows co-infection by two agents (Pneumocysts sp. and PCV2) in apparently healthy animals. This fact points out the necessity planning and implementation of control measures in order to improve productiviy in swine husbandry and industry.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/10865
Arquivos Descrição Formato
000602810.pdf (1.440Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.